Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Grupos pedem que Fifa proíba torcedores de fumar na Copa (1/6/2006)
ACTBR

A Tarde Online   Agência Reuters

Grupos de defesa da saúde fizeram um apelo na segunda-feira para que a Fifa proíba o fumo durante a Copa do Mundo, que acontece no mês que vem, depois que o órgão que comanda o futebol mundial suspendeu a proibição imposta em 2002.

Em vez de proibir as pessoas de fumarem nos estádios, que devem atrair três milhões de torcedores durante o torneio de um mês, a Fifa anunciou que pedirá aos fãs que façam isso voluntariamente.

"Não se aplicará uma proibição", informou a Fifa em comunicado que descreve uma campanha de cartazes, anúncios de vídeo e áudio.

Para Sinead Jones, diretora de parceria contra o fumo da International Union Against Cancer, a política voluntária significa que fumar será permitido nos estádios.

"Eles estão dizendo aos torcedores "não fumem", mas por outro lado eles não estão colocando nenhuma fiscalização ali", disse Jones, cuja organização pede que o consumo de cigarro seja proibido na Alemanha como ocorreu no torneio disputado na Coréia do Sul e no Japão há quatro anos.

Ela lembrou que a Fifa está vendendo isqueiros e cinzeiros com sua marca. Para ela, a medida dá aos torcedores uma mensagem ambígua sobre tabaco e esporte.

"Toda coisa é realmente inconsistente. Parece um passo atrás", disse.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) assinou um acordo com a Fifa há quatro anos para deixar os estádios da Copa de 2002 livres do fumo, assim como ocorre nos Jogos Olímpicos, numa medida que visava criar um precedente para torneios futuros.

Mas a Fifa rejeitou renovar o acordo para a Copa de 2006 após discussões com o governo alemão e o comitê organizador local.

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2