Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Cigarros ganham mais nicotina (24/1/2007)
Paula Johns

Fonte: Jornal do Brasil

Data: 19/01/2007

Entre 1997 e 2005, os índices da substância nos cigarros americanos subiram 11%.

A quantidade de nicotina presente nos cigarros americanos subiu 11% entre 1997 e 2005. Uma análise feita por pesquisadores da Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard, nos EUA, revelou que a cada ano houve uma média de aumento de 1,6% da substância na composição.

- Esta droga é designada para perpetuar uma pandemia de tabaco no mundo – diz Horvard Koh, diretor-assistente da escola para Práticas de Saúde Pública, que trabalhou na análise - Mesmo assim, informações precisas sobre os produtos continuam sendo escondidas. 

Por seis anos, os pesquisadores analisaram dados apresentados por 100 grandes marcas de cigarros ao Departamento de Saúde Pública de Massachusetts, que em agosto divulgou um outro estudo mostrando aumento nos níveis de nicotina. De acordo com os cientistas, a elevação ocorreu graças a um aumento na concentração de nicotina no tabaco e à mudança da própria estrutura do cigarro, com o objetivo de aumentar o número de tragadas possíveis.

No Brasil não há estudos que mostrem se os níveis de concentração de nicotina aumentaram ou não, mas todas as marcas, nacionais e estrangeiras, passam por análises de laboratórios nos Estados Unidos, Canadá e Inglaterra. Para receberem a aprovação para venda, precisam ter o nível máximo de 1mg de nicotina, 10mg de monóxido de carbono e 10mg de alcatrão. 

- Os laboratórios são confiáveis e nenhuma marca foge ao controle, só se for pelo mercado ilegal – diz Humberto José Coelho Martins, gerente de produtos derivados do tabaco da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Valéria Cunha, sub-chefe de controle do tabagismo do Instituto Nacional de Câncer, diz que o aumento não poderia ocorrer, mas ressalta ser difícil garantir o cumprimento da resolução:

- Se a indústria mentir sobre os níveis vai pagar por isso. Mas já foram encontradas no Brasil plantações de um tabaco transgênico com mais nicotina. Não temos como saber se essa versão se multiplicou mesmo depois de proibida a plantação.

 Os fabricantes americanos não comentaram o estudo. A Philip Morris dos EUA já havia declarado que dados reportados pela empresa ao estado de Massachusetts mostram que a produção de nicotina para os cigarros Marlboro foram os mesmos em 2006 e em 1997. A empresa alegou que há variações nos níveis anuais de nicotina, mas não são consistentes.

- A nicotina é a droga que causa dependência e é diretamente relacionada a 50 doenças, incluindo o câncer. Provoca hipertensão, facilita a absorção do colesterol ruim e acelera batimentos cardíacos – alerta Valéria – O usuário pode ter uma overdose causada por uma intoxicação provocada pela nicotina.

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2