Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Senador Augusto Botelho pede votação de projeto que proíbe fumo em locais fechados (13/11/2008)
Agência Senado

O senador Augusto Botelho (PT-RR) pediu, nesta quarta-feira (12), a aprovação do Projeto de Lei do Senado (PLS) 315/2008, de autoria do senador Tião Viana (PT-AC), que proíbe o fumo em todo e qualquer ambiente fechado, seja público ou privado. Para o senador, essa restrição seria uma forma de reduzir a incidência de males como o câncer e problemas cardíacos nos fumantes passivos.

O tratamento dos fumantes passivos que morrem por enfarte corresponde a 64% dos gastos do Sistema Único de Saúde (SUS) com doenças do tabagismo, ou seja, R$ 12,2 milhões por ano. Nessa mesma categoria de "fumante", os derrames custam R$ 6,65 milhões anualmente ao sistema.

Os dados constam da pesquisa Impacto do Custo de Doenças Relacionadas com o Tabagismo Passivo no Brasil, realizada pelo pneumologista Alberto José de Araújo, coordenador do Núcleo de Estudos e Tratamento do Tabagismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

No total, o governo gasta R$ 37 milhões com os 2.655 fumantes passivos que morrem todos os anos de câncer de pulmão, derrame e infarto. Dos R$ 37 milhões, R$ 19 milhões são gastos com tratamentos pelo SUS e R$ 18 milhões são gastos com pensões ou outros benefícios aos parentes das vítimas.

Augusto assinalou que o projeto do senador Tião Viana tem o mérito adicional de facilitar a redução do tabagismo entre os fumantes ativos. Estudos internacionais indicam que a proibição do fumo em locais fechados leva ao abandono do fumo por 10% dos viciados.

Da Redação / Agência Senado
(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)
 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2