Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Exportações de fumo em 2008 superam projeções (30/1/2009)
Expresso do Oeste - Santa Cruz do Sul/RS

http://www.adjorisc.com.br/jornais/obarrigaverde/noticias/index.phtml?id_conteudo=176289

Santa Cruz do Sul/RS – Levantamento oficial realizado pelo SindiTabaco (Sindicato da Indústria do Fumo) revelou que as exportações de 2008 ultrapassaram as expectativas iniciais. Foram embarcadas 686 mil toneladas até o final do ano, superando a estimativa de 650 mil toneladas, enquanto o faturamento fechou em US$ 2,71 bilhões (FOB), sobre uma previsão inicial de US$ 2,6 bilhões (FOB). Esses dados confirmam o Brasil como líder mundial em exportações de tabaco, o que vem ocorrendo desde 1993.

Em relação ao total das exportações brasileiras no ano passado, o tabaco participou com 1,4% das divisas geradas. No Rio Grande do Sul o setor representou 11% do total de exportações, em Santa Catarina 8,3% e na região Sul 6,7%.

Aproximadamente 85% da produção brasileira é destinada ao mercado externo. O principal mercado brasileiro é a União Européia, que absorveu 40% do total das vendas em 2008, seguido pelo Extremo Oriente (21%), América do Norte (13%), Leste Europeu (12%), África e Oriente Médio (9%) e América Latina (5%).

Estimativa Safra 2008/2009 - Em agosto de 2008 as projeções indicavam um aumento de 6% na área a ser plantada em relação à safra anterior, o que se confirmou, totalizando 376 mil hectares. A expectativa inicial, considerando uma produtividade média histórica, apontava para uma produção de 760 mil toneladas nos três estados da região Sul. Porém, o índice de chuvas acima do normal - principalmente em outubro e novembro, época de desenvolvimento do tabaco - causou uma redução na produtividade, sobretudo no Alto do Vale do Itajaí (SC) e no Centro do Rio Grande do Sul. Com isso, o volume deverá ficar em 715 mil toneladas, sendo 595 mil do tipo Virgínia, 109 mil de Burley e 11 mil de Galpão Comum, uma produção semelhante à safra 2007/2008.

O Brasil é o segundo maior produtor mundial de tabaco. Atualmente a cultura está presente em 730 municípios do Sul do país, envolve 186 mil famílias de agricultores, 800 mil pessoas no meio rural e dá origem a 30 mil empregos diretos nas indústrias de beneficiamento.

"Embora a produtividade das lavouras de tabaco tenha sido afetada no decorrer desta safra por um índice de chuvas acima do normal, o volume e a qualidade serão suficientes para atender a demanda dos clientes", avalia Iro Schünke, presidente do SindiTabaco.

Apesar dos números favoráveis, o ano de 2009 traz algumas inquietações para o setor. A dificuldade em obter crédito para comercialização da safra e o alto custo desses recursos é um dos pontos delicados. Outra preocupação é a atuação dos "intermediários", que causam danos tanto ao Sistema Integrado de Produção de Tabaco (SIPT) – base da cultura – como também podem ocasionar a evasão de tributos.
 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2