Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Programa em São Paulo reduz tabagismo (20/3/2009)
Jornal do Correio do Brasil

http://www.correiodobrasil.com.br/noticia.asp?c=150788

O Centro de Referência em Álcool, Tabaco e outras Drogas (Cratod), unidade da Secretaria de Estado da Saúde, conseguiu aumentar em 68% o número de pacientes que deixaram de fumar após remodelar o atendimento de viciados em cigarro.

O tratamento, que antes era realizado em até um ano, foi readaptado para um mês. No primeiro mês de atendimento dentro do novo método, 45% largaram o vício. Antes, apenas 27% deixavam de fumar após o tratamento. Aqueles que não tiverem sucesso no tratamento poderão prorrogar o prazo para parar de fumar.

A base do tratamento é a reposição da nicotina por meio de adesivos, acompanhamento psicológico e nutricional. No método que vigorou até o final do ano passado, os pacientes ficavam até três meses com o mesmo nível de nicotina no organismo. Se uma pessoa fumava um maço por dia, por exemplo, ela começava o tratamento usando um adesivo de 21mg de nicotina. Só após três meses é que o adesivo era trocado para um de 14 mg e ia reduzindo progressivamente até zerar.

No novo tratamento, o paciente reduz o nível da nicotina semanalmente.

– Percebemos que, quanto mais demorado o tratamento, menos determinados e comprometidos eram os pacientes. O tratamento se tornava muito permissivo – explica Luizemir Lago, diretora do Cratod.

Os pacientes do Cratod apontam a ansiedade e o nervosismo como principais situações que provocam aumento na vontade de fumar. Ter vontade de acender um cigarro ao acordar e após as refeições são as situações que aparecem em seguida. A maioria dos pacientes encara o cigarro como calmante ou como uma válvula de escape.

Apenas 16% dos pacientes possuem uma imagem negativa do tabaco, como veneno, algo que deprime ou que seja relacionado ao atraso de vida.
 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2