Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

173 por hora pedem ajuda para parar de fumar (12/4/2009)
O Estado de S. Paulo

Central do Ministério da Saúde tem ouvido 1,3 milhão de pessoas/ano

Luísa Alcalde
Tamanho do texto? A A A A
No ano passado, 173 pessoas por hora procuraram ajuda do Ministério da Saúde para parar de fumar. Há dois anos, as ligações em busca de informações para largar o vício estão em segundo lugar entre as recebidas pelo Disque-Saúde (0800-61- 1997). Em 2007, 1.393.729 pessoas procuraram o serviço. Em 2008, até novembro, foram 1.385.983. Pesquisa recente do ministério, por meio do Instituto Nacional de Câncer (Inca), indica que 18,8% da população é fumante (22,7% dos homens e 16% das mulheres). Em São Paulo, onde foi aprovada lei nesta semana que bane totalmente o fumo de locais públicos e privados fechados e parcialmente fechados, estima-se que existam 6 milhões de fumantes.

O Disque-Saúde é a porta de entrada da Ouvidoria-Geral do Sistema Único de Saúde (SUS) para apoiar fumantes que buscam meios para deixar de fumar por intermédio de uma intervenção rápida. Trata-se de uma abordagem psicológica que tenta mudar o comportamento do indivíduo com técnicas que levam as pessoas a obter mais rapidamente progressos sensíveis.

Com isso, o Ministério da Saúde espera reduzir a demanda por procura na rede pública de saúde para tratamento do tabagismo. O serviço tem atualmente uma central de teleatendimento com 160 funcionários, além do serviço de uma unidade de resposta audível. Os cidadãos são orientados por telefone e, caso haja necessidade, encaminhados a coordenações estaduais de combate ao tabagismo, por meio de ouvidorias estaduais, ou para o Inca.

ACONSELHAMENTO

Algumas das dicas recebidas são: escolha uma data para ser o primeiro dia sem cigarro; procure programar algo de que goste de fazer para se distrair e relaxar; a parada imediata deve ser sempre a primeira opção; se a escolha for a parada gradual, reduza o número de cigarros contando quantas unidades fuma por dia e passe a fumar um número menor progressivamente; vá adiando o primeiro cigarro do dia para um número determinado de horas a cada dia, até chegar o momento em que não fumará nenhum; fume cigarros de baixo teor; busque outras atividades para o lugar do vício.
 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2