Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Cores dos maços de cigarro enganam os fumantes sobre os riscos (6/5/2009)
Aquidauana News

Os cigarros com baixos teores de alcatrão, nicotina (substância responsável pela dependência química) e o monóxido de carbono, chamados de cigarros light, tem sido propagados como sendo menos nocivos à saúde humana.

Uma das mais importantes revisões feitas pelo National Institute of Health dos Estados Unidos sobre os riscos associados com o consumo de cigarros de baixos teores de alcatrão e nicotina apresentou, dentre outras, uma grande conclusão a respeito:

“Estudos epidemiológicos e outras evidências científicas, incluindo o padrão de mortalidade por doenças causadas pelo tabagismo, não indicam benefícios para a saúde pública no que se refere as alterações no desenho ou manufatura de cigarros nos últimos 40 anos”.Esta constatação aplica-se os cigarros de baixos teores.

A história do marketing dos cigarros de baixos teores nos Estados Unidos mostra que a indústria do tabaco tem utilizado cores, embalagens, imagens gráficas e descritores do tipo light e mild nas embalagens e propagandas de cigarros para comunicar direta ou indiretamente conotações de saúde.

A cor e a intensidade das cores aplicadas numa mesma família de marcas seguem um espectro natural de intensidade, sendo as cores mais leves ligadas às marcas light. A maioria dos cigarros lights têm sido apresentadas em embalagens puras brancas com o mínimo de adornos. Devido a importância das cores,a companhia de cigarros Brown & Williamson testou 33 embalagens antes de escolher a de cor azul, dourada e vermelha para sua marca de cigarro.

No início da década de 60, a propaganda da marca Kent apresentou modelos vestida de branco com adereços brancos, num ambiente completamente branco. A campanha da marca Parliament, durante a maior parte da década de 90, abusou de modelos, todas em ambientes brancos, assim como em ambientes externos de conotação natural.

No Canadá, um dos países com a melhor legislação antitabagismo, o Canadian Ministerial Advisory Council on Tobacco Control recomendou ao governo canadense que seja proibido o uso de qualquer outra palavra, cor ou dispositivo que leve a uma percepção errônea de diferença nos riscos e/ou nas emissões de alcatrão e nicotina.


 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2