Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Idec questiona Índice de Sustentabilidade Empresarial da Bovespa (1/12/2005)
ACTBR

30 de Novembro de 2005

Fonte: http://www.idec.org.br/emacao.asp?id=1040

O Idec participou, na última quinta-feira, 24 de novembro, de audiência pública na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo que colocou em debate o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da Bovespa, previsto para ser lançado amanhã, 1º de dezembro.

O Índice de Sustentabilidade Empresarial será o índice de Responsabilidade Social da Bovespa, a principal referência para a seleção de papéis de primeira linha. O indicador está sendo elaborado por um conselho deliberativo composto por nove instituições, entre elas a International Finance Corporation (IFC), subsidiária do Banco Mundial. O modelo de análise foi preparado pelo Centro de Estudos em Sustentabilidade (CES) da Fundação Getúlio Vargas.

Além do Instituto, representantes de entidades médicas, como a Associação Paulista de Medicina, o Instituto Nacional do Câncer, a Sociedade Paulista de Oncologia Clínica, União e Apoio no Combate ao Câncer de Mama (Unaccam) e organizações como a Rede Tabaco Zero (RTZ), a Associação de Defesa da Saúde do Fumante (Adesf), e o Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase), entre outras, contestaram a legitimidade dos critérios do processo que permitirá que empresas de produtoras de tabaco, álcool e armas participem do índice, como pertencendo ao segmento ético responsável.

Após apresentação quanto ao propósito e metodologia para elaboração do índice de sustentabilidade, procedeu-se ao debate onde basicamente foi questionada a inserção das indústrias de tabaco, bebidas e armas como aspirantes a concorrer ao índice e consequentemente a obter através da Bovespa uma certificação de Empresa Modelo em Sustentabilidade/Responsabilidade Social.

Segundo depoimento do Sr. João Sucupira, diretor do Ibase, veio a público que por duas votações o Conselho responsável pela elaboração do índice de sustentabilidade optou pela exclusão de empresas de bebidas, fumo e armamentos. No entanto, a partir de ostensivo lobby da indústria do tabaco, realizou-se uma terceira votação, na qual membros do Conselho alteraram seus votos de modo a permitir sua inclusão, o que ocasionou a saída do Ibase do processo.

O Idec marcou sua posição defendendo a idéia de que a natureza das empresas de bebida, tabaco e armas impõe que estas sejam excluídas do índice. O Instituto acredita que a inclusão dessas indústrias em um índice, que contará com a credibilidade de instituições respeitadas como a FGV e a Bovespa, será capaz de iludir o consumidor, que assumirá que tais empresas têm práticas sustentáveis, o que não corresponde à realidade.

Assim como a Rede Tabaco Zero, o Idec entende que cabe à sociedade civil organizada acompanhar o processo daqui por diante e mobilizarmos em prol da verdade e da ética, zelando pela justa aplicabilidade do conceito de responsabilidade social e sustentabilidade.

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2