Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Vila Madalena vai lançar campanha contra bituca (29/11/2009)
Folha de S. Paulo

Até cinzeiros não descartáveis de plástico serão distribuídos aos clientes na região

Bares e restaurantes distribuirão também folhetos sobre os problemas que bitucas de cigarro têm causado nas ruas do bairro

DA REPORTAGEM LOCAL
Bares e restaurantes da Vila Madalena (zona oeste de São Paulo) planejam lançar em janeiro uma campanha para banir as bitucas de suas calçadas.

Distribuirão aos clientes cinzeiros portáteis de plástico, semelhantes a caixas de fósforos, para guardar restos de cigarro. Os brindes, que não são descartáveis, acompanharão folhetos explicativos sobre os problemas que esse lixo tem causado para as ruas do bairro.
Desde agosto deste ano, quando a lei antifumo passou a só permitir o consumo da porta para fora, os comerciantes se queixam da explosão de bitucas pelo chão.

"O problema maior é quando chove. A bituca incha e pode formar um bolo, entupindo os bueiros", diz Márcio Natividade, diretor da Ageac (Associação de Gastronomia, Entretenimento, Arte e Cultura da Vila Madalena), com cerca de 40 associados. O grupo procura patrocinador para reduzir os gastos com a campanha.

As casas, diz Natividade, fazem o que podem para limpar a rua. "Deslocam funcionários para essa limpeza, mas é difícil, não temos tanta gente assim."

Um dificultador, afirma, é a autorização para instalar de cinzeiros maiores nas calçadas junto a subprefeituras. "É muita burocracia e não é tão rápido", diz. A Subprefeitura de Pinheiros, responsável pela área do bar, diz que cinzeiros mais simples, de menor porte, podem ser colocados na calçada, se não atrapalharem a circulação de pessoas e forem retirados quando o bar fechar.

Cinzeiro improvisado
Para se livrar das bitucas, o bar Platibanda, na rua Mourato Coelho, amarrou com correntes dois baldes metálicos, usados em geral para cerveja, nas duas árvores em frente -"uma acácia imperial que plantei faz oito anos e outra que a prefeitura plantou", diz a dona, Mara Rasmussen.

Forrados com areia, eles funcionam como cinzeiros. "Mas, mesmo assim, muita gente ainda joga o cigarro no chão".

A lei antifumo pode até ter "piorado o chão da Vila Madalena", mas teve efeito positivo no faturamento, ela diz. "Na média, as pessoas gastam 50% mais, porque pedem mais comida. Antes, muitos não gostavam de comer um prato com a fumaça de cigarro vindo da mesa ao lado."
(DANIEL BERGAMASCO)
 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2