Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

'Avatar' é mais um filme de sucesso reprovado em teste antifumo (4/1/2010)
Terra

Algumas das pessoas que se opõem ao fumo em filmes acabam de ver o futuro, e não estão contentes.

Tendo assistido a Avatar, a aventura de ficção científica em 3D de James Cameron, nos feriados natalinos, Stanton Glantz, diretor do Centro de Pesquisa e Educação sobre Controle do Tabaco, na Universidade da Califórnia em San Francisco, diz que sua campanha contra o fumo nos filmes em breve atacaria o que ele vê como mensagem pró-fumo do filme.

"Isso é como se alguém colocasse plutônio no abastecimento de água", disse Glantz em entrevista por telefone na semana passada. Ele estava se referindo a cenas na qual a cientista ambiental interpretada por Sigourney Weaver traga apaixonadamente um cigarro enquanto trabalha para salvar a lua Pandora, em algum momento do século 22.
A Scenesmoking.org, que monitora menções ao tabaco nos filmes, deu a Avatar, filme livre para maiores de 13 anos, uma classificação própria: "pulmão preto". Ainda assim, o trabalho de Cameron, distribuído pela 20th Century Fox, não foi o único dos grandes filmes recentes a merecer a classificação, que aponta para imagens indevidas quanto ao uso de tabaco.

Sherlock Holmes e The Blind Side, distribuídos pela Warner Brothers; Nine, da Weinstein Co.; Did You Hear About the Morgans?, da Sony Pictures; e O Fantástico Sr. Raposo, também da Fox, receberam a mesma classificação por mostrarem cenas de uso de tabaco, ainda que sejam todos liberados para maiores de 13 anos pela Classification and Rating Administration, a agência de autocensura dos estúdios de cinema.

Em comunicado distribuído por e-mail no final de semana, Cameron disse que jamais teve a intenção de fazer de Grace Augustine, a personagem de Weaver, "um modelo ou exemplo" para os adolescentes.

"Ela é rude, fala palavrões, fuma", escreveu Cameron. "Também, do ponto de vista do personagem, queremos mostrar que ela não liga para seu corpo humano, mas apenas para seu corpo de avatar, o que uma vez mais é um comentário negativo sobre pessoas de nosso mundo real que vivem demais em seus avatares, ou seja, online e em videogames".

Falando como artista, Cameron afirmou que "não acredito na ideia dogmática de que ninguém deveria fumar em um filme. Os filmes devem refletir a realidade. Se é aceitável que as pessoas roubem, traiam, mintam e matem em filmes com essa censura, por que então tentar impor uma moralidade inconsistente apenas quanto ao fumo? Concordo em que os personagens jovens, os modelos para os adolescentes, não deveriam fumar, especialmente de forma que os faça parecer mais bacanas ou atraentes que os colegas".
O fumo, concluiu Cameron, "é um hábito sujo que não apoio, e tampouco, creio, Avatar o faça".

A bem da isenção, excetuado o uso de tabaco, Glantz diz ter considerado Avatar como "um ótimo filme".


The New York Times

 

 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2