Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Fumantes são censurados até nas áreas restritas (22/11/2005)
ACTBR

Fonte: Correio da Bahia
Data:13/11/05

Fernanda Carvalho

Agora é a vez dos fumantes reclamarem do comportamento dos não-fumantes. Desde meados do ano, quando as leis federal e municipal passaram a ser cumpridas pelos shoppings centers de Salvador, a fumaça dos cigarros está restrita. Fumar só em áreas reservadas devidamente identificadas. O problema é que pessoas avessas ao fumo continuam se queixando dos inconvenientes do cigarro, mesmo nas áreas destinadas aos fumantes. "Sempre que algum fumante desrespeita a norma vigente aparece logo um segurança para lembrar da proibição. No entanto, quando não fumantes, principalmente idosos, gestantes e crianças, ocupam a área reservada para fumantes não aparece ninguém para explicar a nova regra", reclama uma cliente do Shopping Iguatemi que prefere não ter o nome revelado.

Atendendo à Lei Federal nº9294/96 e Municipal nº 5503/99, o shopping instalou placas identificando espaços reservados para fumantes. Na área externa, próximo a cada estacionamento, o lugar de direito dos fumantes está respeitado, ainda que alguns não percebam a mudança. "Não gosto de cigarro. Se alguém fumar aqui perto de mim, levanto", avisou o músico Ernani Silva, que nem tinha se dado conta de que estava sentado na área destinada aos fumantes. Entre uma baforada e outra, a advogada Márcia Nunes diz que a situação tem sido constante. "Estão invadindo o nosso espaço. Assim como nos conscientizamos de não fumar nas áreas internas, quem não fuma tem que aprender a respeitar o nosso lugar de direito".

Apesar do impasse rotineiro, na administração do Shopping Iguatemi não há registro de queixa dessa natureza. No Shopping Piedade, pioneiro na criação de fumódromos na cidade, a cena se repete, mas nada que também resulte em queixa formal. "Aqui ninguém pode reclamar de nada. Quem não gosta de cigarro é só não vir para cá. Cada macaco no seu galho", disparou o fumante e aposentado Eulálio Carneiro, 74 anos, encontrado ontem no fumódromo arborizado, localizado no terceiro piso. Indignado, o aposentado diz já ter vivenciado em outros estabelecimentos a experiência de estar num ambiente destinado para fumantes e perceber insatisfação de não-fumantes. "Aí, minha teoria é simples: os incomodados que se mudem".

O gerente de marketing do Piedade, por onde circulam mil pessoas por dia, lembra que, apesar da pressão internacional contra o tabagismo e a favor da qualidade de vida, é preciso lembrar que, além de consumidor, os fumantes são cidadãos que têm o direito de fumar. "Acima de todas as leis, acredito que deva prevalecer o bom senso e aquela velha máxima de que o direito de um termina quando começa o do outro", comenta Ticiano Cortizo, que adianta que o shopping planeja ampliar os espaços destinados aos fumantes. "Estamos avaliando a criação de mais duas novas áreas".

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2