Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Lixo jogado nas estradas causa graves acidentes (24/2/2010)
G!

Restos de comida, por exemplo, atraem animais, considerados os grandes vilões da rodovia.
 

O lixo jogado nas estradas é uma ameaça à vida de muita gente. Um cigarro, um saco plástico, qualquer objeto, por menor que seja é um perigo. A falta de educação pode matar.

O lixo atrai animais que provoca acidentes e bitucas de cigarros causam incêndio nas margens das rodovias. Até mesmo uma pequena peça de metal que fique no asfalto pode ser arremessada com a velocidade de um tiro. Os maus exemplos se multiplicam pelo país.

Quem passa rapidamente pode nem perceber. Na BR-135, no Maranhão, lixo de todo tipo se acumula na beira da rodovia. Em São Paulo, os veículos seguem, mas muitos deixam marcas para trás. São copos, garrafas plásticas, latinhas, latas de tinta. Até mesmo uma boneca.

“O pessoal não tem educação. É comum as pessoas jogarem lixo na rua, principalmente pelos veículos, ônibus, vans”, fala um rapaz.

O estudante Mário Alberto Sanajotti perdeu o controle da direção depois que encontrou pelo caminho o resto de um pneu. Não se feriu, mas foi por pouco: "Bateu, o carro balançou, mas eu consegui segurar o carro e continuar a viagem."

No Sistema Anchieta-Imigrantes, ligação entre a capital paulista e o litoral, 110 toneladas de lixo são recolhidas por mês. Nas estradas Anhanguera e Bandeirantes, acesso para o interior do estado, são 200 toneladas todos os meses.

“A maioria vem dos usuários da rodovia que têm o péssimo costume de abrir a janela e jogar achando que a rodovia é a lixeira. E também, um pouco, um número muito menor, da comunidade que não tem onde depositar o lixo e acaba trazendo para rodovia quando sai para o trabalho", comenta o gestor de tráfego Fausto Cabral.

Os acidentes graves não têm relação apenas com os objetos sólidos que podem causar ferimentos, resto de comida, por exemplo, atrai os animais que estão entre os maiores vilões da rodovia. Especialistas fazem um alerta para quem tem o hábito de jogar bituca de cigarro pela janela. Esse pequeno lixo pode causar uma tragédia.

Uma bituca de cigarro pode ter provocado, no início do mês, o engavetamento de 12 carros na Rodovia dos Bandeirantes. Eles bateram depois que a fumaça de um incêndio na beira da estrada prejudicou a visibilidade dos motoristas. Um carro acabou prensado por um caminhão, mas o motorista sobreviveu.

Em Juazeiro, na Bahia, a fumaça que sai de um lixão à beira da rodovia BA-210 chega a esconder os automóveis, que passam com o pisca alerta ligado.

“A gente vem, vai daqui para lá, o carro que vem não vê, se tiver um carro deu um problema aí tem acidente feio”, alerta o motorista.

Materiais leves e pequenos objetos também podem causar acidentes. “Quando você joga algum objeto em velocidade, por exemplo 80, 90 km/h, você multiplica o peso do objeto pelo menos por duas ou três vezes”, explica o especialista em segurança veicular, Marcus Romaro.


Uma simples sacola plástica, por exemplo, pode atrapalhar a visão de um motoqueiro. Uma peça de metal, encontrada em uma estrada, em contato com o pneu de um veículo pode ser arremessada, como em um estilingue: “Isso vira uma bala. Se pegar em um parabrisa pode furá-lo, furar a lataria de um veículo e se pegar no peito de um motociclista pode causar um acidente grave”, exemplifica Marcus.

Jogar lixo nas ruas não é só uma falta de educação, é uma infração de trânsito, sujeita a multa e a quatro pontos na carteira. A própria polícia diz que é muito difícil fiscalizar.

 

 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2