Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

LULA E O TABAGISMO (11/3/2010)
Por um Mundo Sem Tabaco

Lula disse que parou de fumar após crise hipertensiva
“Antes achava que não conseguia ficar uma hora sem fumar, agora já estou há 40 dias”

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou em entrevista que parou de fumar, em definitivo, após sua crise hipertensiva em janeiro. Lula disse que o episódio, que o impediu de participar do Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça, "foi mais uma bobagem do que um susto".

- O bom foi que parei de fumar. Já estou há 40 dias sem fumar e estou me sentindo bem – afirmou

Lula fumava cigarrilhas há 50 anos. O presidente explicou que não precisou de adesivos ou qualquer artifício para abandonar o fumo. Apesar de não ser a primeira vez que deixa de fumar, Lula está convencido de que esta vez é a última.

- Já tenho 64 anos de idade, não tenho mais tempo de fazer tentativas na vida. Se você pensar que a idade média no Brasil é de 75 anos, vou sobreviver mais 10 ou 15 anos, e vou vivê-los sem fumar - assegurou o presidente.

Lula foi internado em um hospital em Recife em 27 de janeiro. Na semana seguinte, ele retomou as atividades com uma agenda de trabalho reduzida.

Outros casos de presidentes publicamente tabagistas foram João Figueiredo (1979-1985), que foi operado em uma clínica, nos Estados Unidos, em julho de 1983, para receber pontes de safena no coração, e João Goulart (1961-1964) que mesmo com restrições médicas ainda fumou até sua morte, causada por um infarto, aos 57 anos.

Em junho de 2009, a filha do ex-presidente José Sarney, senadora Roseana Sarney (PMDB-MA), teve que parar de consumir um maço de cigarros por dia para submeter-se a uma cirurgia para retirada de um aneurisma cerebral.
 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2