Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Outdoor na Rússia compara fumar perto de criança a torturar um bebê (25/3/2010)
G1

Blog critica mau gosto de campanha antitabagista.
Segundo médico, 73% dos garotos e 65% das garotas de Moscou fumam.
Do G1, em São Paulo


Nenê vira cinzeiro em mais uma campanha de saúde pública que tenta reduzir o número de fumantes na Rússia (Foto: English Russia / reprodução)

“Fumar na presença de uma criança é mais grave que torturá-la.” Mais que pelos dizeres, o outdoor acima segue a política de tentar combater o tabagismo com imagens chocantes: nele se vê um nenê servindo de cinzeiro. Em vermelho, um apelo: “você não se importa?”

A campanha é alvo de crítica do blog English Russia: “quem sabe a ideia original tenha sido mostrar pedaços de cérebro grudados numa parede e esguichos de sangue jorrando de uma artéria carótida, para passar a mensagem de que só aqueles que não têm miolos fumam na presença de crianças.”

Jovens fumantes
O médico Leonid Lazebnik, em entrevista ao jornal “The Moscow Times” publicada semana passada, alerta que o fumo entre adolescentes está levando a uma “catástrofe nacional”.

Segundo Lazebnik, 65% dos homens e 30% das mulheres do país já fumaram em algum momento em suas vidas. Em meados da década de 80, a proporção de homens que já haviam fumado era de 48%; a de mulheres, 5%.

Considerando Moscou, isoladamente, a tendência é ainda mais preocupante. O total de fumantes regulares representa 25% da população, mas “73% dos garotos e 65% das garotas fumam”, afirma o médico. “Eu vejo isso como uma catástrofe nacional.”
 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2