Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Indústria do tabaco ajudou a promover fumódromos (12/7/2010)
O Estadão

http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100712/not_imp579865,0.php

Ao constatar que uma lei proibindo o fumo em ambientes coletivos estava prestes a ser aprovada no Brasil, a indústria do cigarro agiu rápido para tentar o mal menor. O grupo decidiu promover fumódromos, associá-los ao respeito à liberdade e direitos individuais para afastar ao máximo a associação da medida aos males do fumo passivo.

A estratégia adotada pelas empresas no Brasil é agora revelada em um estudo feito por pesquisadores brasileiros e americanos, com base nos arquivos com documentos internos da indústria do tabaco.

"Na época, a edição da lei foi considerada um avanço. Não imaginávamos que ela seria um trunfo da indústria, uma saída para garantir um público cativo ainda por um bom tempo", afirma a coordenadora do trabalho, Stella Aguinaga Bialous. Um instrumento, completa, que a indústria resiste em abandonar. "É só ver todo o lobby ainda muito atuante para impedir o fim dos fumódromos."

Por um acordo judicial, documentos internos das indústrias de cigarro foram transferidos para dois arquivos públicos, um nos Estados Unidos e outro na Grã-Bretanha. Nesses arquivos, os pesquisadores encontraram uma série de referências à reação da indústria à Lei Federal 9.249, de 1996, que restringia o fumo em lugares públicos.

"Uma lei federal, aprovada nas duas instâncias do Congresso Nacional irá restringir o fumo em locais públicos. Como os termos da restrição devem ser regulamentados nos próximos 60 dias, a indústria está trabalhando para tentar assegurar uma linguagem que permita uma adaptação razoável", afirmava um dos trechos citados no estudo.

A estratégia contou com o apoio de parceiros que se mostram fiéis até os dias de hoje, como associações de bares, restaurantes e de hotéis. Financiados pela indústria do tabaco, mas sem que o patrocínio aparecesse de forma explícita, representantes do setor desenvolveram programas de convivência entre fumantes e não fumantes. Era o chamado programa de Convivência em Harmonia. /L.F.

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2