Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Um golpe contra o tabagismo (21/7/2010)
O Dia

Medida para acabar com o sabor do cigarro será votada em novembro. Se aprovada, estimativa é que metade dos adolescentes pode deixar de experimentar o produto. Droga passará a ser ainda mais forte e desagradável


POR CLARISSA MELLO
Rio - Uma medida da Organização Mundial de Saúde (OMS) pode evitar que 50% dos jovens brasileiros com até 19 anos deixem de experimentar cigarros. A proposta, que pretende banir dos produtos ingredientes como saborizantes e açúcares, será discutida pela Convenção Quadro para o Controle do Tabaco em novembro, no Uruguai.

Segundo a OMS, esses aditivos aumentariam a atratividade e a toxicidade do cigarro. Sem eles, praticamente todas as marcas teriam o mesmo sabor, mais forte e desagradável.

“A grande maioria das marcas de cigarro adiciona açúcar na composição. O aditivo ameniza o gosto ruim e mascara as substâncias tóxicas”, explica a técnica da Divisão de Controle do Tabagismo do Instituto Nacional do Câncer Cristina Perez.

Segundo a profissional, quando o cigarro é aceso, o açúcar adicionado ao tabaco se transforma em acetaldeído. A substância potencializa os cancerígenos presentes no cigarro e a dependência pela nicotina.
“Uma pesquisa recente revelou que 90% dos fumantes começam a fazer uso de cigarros antes dos 19 anos. A maioria por causa do sabor. Hoje a OMS considera o tabagismo como uma doença pediátrica. Quando falamos em evitar o tabagismo, estamos focando, principalmente, nos adolescentes”, esclarece a profissional.

Perez não acredita, no entanto, que a medida vá fazer com que os dependentes diminuam a quantidade de cigarros consumidos por dia. Segundo ela, serviços para parar de fumar são mais eficazes nesse tipo de controle.

“Precisamos interromper a iniciação ao tabaco. Se as substâncias que amenizam o gosto ruim do cigarro forem retiradas, muitos jovens vão deixar de experimentar. Isso é fundamental”, conclui


 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2