Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Lei antifumo da capital completa dois anos - ARACAJU (31/3/2011)
Infonet

http://www.infonet.com.br/saude/ler.asp?id=111446&titulo=saude

A Vigilância Sanitária realiza vistorias em bares, restaurantes, shoppings e em outros locais públicos, onde o uso do cigarro é proibido
30/03/2011 - 11:16

Programa antitabagismo da Prefeitura atua em duas frentes (Foto: SCX)
De acordo com dados da Pesquisa Vigitel, do Ministério da Saúde, Aracaju é a capital brasileira com o menor índice de fumantes. Aqui, apenas 8% da população acima de 18 anos faz uso do cigarro. A Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA), por meio da Vigilância Sanitária, realiza ações educativas e de combate ao tabagismo com a realização de blitze, fiscalização e conscientização da população.
No ano de 2009, entrou em vigor na capital da qualidade de vida, a Lei Municipal 3.756, de autoria do vereador Emmanuel Nascimento, que proíbe o fumo em locais fechados. E os moradores da capital chamam a atenção por aderirem e respeitarem a legislação que proíbe o uso do cigarro, não só em bares e restaurantes, como também nos ônibus, locais de trabalho e qualquer ambiente coletivo.

"Nós da secretaria da Saúde e da Vigilância Sanitária acreditamos que o índice que mostra Aracaju com o menor índice de fumantes do país, é um reflexo de uma ação combinada entre a prefeitura e a população. Conseguimos implantar uma lei municipal e desenvolver políticas importantes de conscientização e combate ao tabagismo", declara a coordenadora da Vigilância Sanitária no Município, Ana Angélica Ribeiro.

"A população aracajuana já está bem consciente quanto aos malefícios do tabagismo. Nossa política de combate ao fumo já está bem consolidada e, inclusive, já é reconhecida nacionalmente", ressalta. Ainda de acordo com a pesquisa do Ministério, Aracaju também tem a menor freqüência de adultos fumantes entre homens e mulheres, sendo 9,6% e 6,7% respectivamente.
Combate
O programa de combate ao tabagismo de Aracaju atua em duas frentes distintas: uma de fiscalização e o outra de cuidado com a saúde e conscientização. Esses programas funcionam como um grande sistema que trabalha de forma conjunta. A Lei Antifumo, por exemplo, é uma ação de fiscalização do cumprimento da legislação vigente. A Vigilância Sanitária realiza vistorias em bares, restaurantes, shoppings e em outros locais públicos, onde o uso do cigarro é proibido.

A outra ação coordenada é a de promoção da saúde. Nela são desenvolvidas atividades educativas e de prevenção, promoção de exercícios físicos e atendimento psicológico. Para quem deseja largar o cigarro, o serviço de referência para atendimento ao fumante é realizado no Hospital Universitário (HU). Lá, o cidadão passa por consultas, pela avaliação de um pneumologista e participa também de grupo de ajuda auxiliado por uma psicóloga, além de receber medicamentos, quando necessário.

Campanha
Durante todo o ano de 2010 a secretaria municipal de saúde, através da Vigilância Sanitária, lançou duas campanhas socioeducativas para alertar a população e os proprietários de estabelecimentos sobre a importância do cumprimento da lei municipal antifumo. A primeira aconteceu no primeiro semestre e o objetivo foi apresentar ao cidadão a nova lei.

Já a campanha Respire qualidade de vida, realizada no segundo semestre, estava focada em informar sobre os males do cigarro e a divulgar o título de capital brasileira com menor índice de fumantes, reforçando o compromisso da população no combate ao cigarro. Durante essa segunda campanha aconteceram palestras, panfletagens e distribuição de adesivos com a marca da campanha. Equipes da secretaria visitaram órgãos públicos, escolas, shoppings, unidades de saúde e supermercados.

O vice-prefeito e secretário municipal de Saúde, Silvio Santos, explicou que as equipes da secretaria continuam a postos trabalhando para combater as infrações e educando a população. "Nossa meta é oferecer aos nossos cidadãos uma cidade mais saudável. Por isso as ações de conscientização e combate ao fumo irão continuar", explicou o secretário.
Fonte: PMA

 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2