Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Cristo Redentor recebe iluminação vermelha para celebrar o Dia Mundial Sem Tabaco (1/6/2011)
Comunicação ACT

CRISTO REDENTOR RECEBE ILUMINAÇÃO VERMELHA PARA CELEBRAR O DIA MUNDIAL SEM TABACO

A edição 2011 da campanha “Sem Tabaco, 100% Fashion”, concebida pelos oncologistas do Centro de Câncer de Brasília, foi lançada em 31 de maio, celebrando o Dia Mundial Sem Tabaco. O movimento usa a moda para alertar jovens e mulheres para os malefícios do cigarro.

Na noite de 31 de maio, o Cristo Redentor ganhou iluminação em vermelho para marcar a passagem do Dia Mundial, instituído em 1987 pela Organização Mundial de Saúde (OMS). “O fato é que o cigarro foi responsável pela morte de mais de 100 milhões de pessoas durante o século passado e poderá fazer mais de um bilhão de vítimas durante o século 21”, destaca o oncologista Murilo Buso, um dos idealizadores da campanha antitabagismo que nasceu na capital federal em 2003.

A ACT foi parceira do evento, ao lado do Instituto Nacional do Câncer (Inca), da prefeitura do Rio de Janeiro e do Santuário Cristo Redentor. Os convidados vestiram vermelho, cor oficial do Dia Mundial Sem Tabaco, e a madrinha da campanha, Babi Xavier, conduziu o cerimonial e fez um show aos pés do monumento, acompanhada do violonista Leonel Villar, cantando de Roberto Carlos a Queen.

DIA MUNDIAL SEM TABACO

Desde 1990, o Dia Mundial sem Fumo é celebrado em 31 de maio. O tema deste ano foi a Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco – CQCT, o maior tratado de saúde pública da história e que reúne 170 países. O tabagismo é considerado uma epidemia pela OMS, sendo a principal causa de doenças evitáveis em todo o mundo. O total de mortes devido ao uso do tabaco atingiu a cifra de 5,4 milhões de mortes anuais, o que corresponde a mais de 10 mil mortes por dia. Caso as atuais tendências de expansão do seu consumo sejam mantidas, esses números aumentarão para 10 milhões de mortes anuais por volta do ano 2030, sendo metade delas em indivíduos em idade produtiva (entre 35 e 69 anos). No Brasil, são 200 mil mortes anuais decorrentes do tabagismo.

Para alcançar o êxito no combate à epidemia, a Convenção-Quadro traz, em seu texto, medidas para reduzir a epidemia do tabagismo em proporções mundiais, abordando temas como propaganda, publicidade e patrocínio, advertências, marketing, tabagismo passivo, tratamento de fumantes, comércio ilegal e impostos, etc.

 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2