Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Luiz Carlos Mônaco: um defensor das vítimas do fumo (29/6/2011)
Folha de S. Paulo

LUIZ CARLOS MARTINS MÔNACO
(1943-2011)

Um defensor das vítimas do fumo

ESTÊVÃO BERTONI
DE SÃO PAULO

Por onde o advogado Luiz Carlos Martins Mônaco andava por São Paulo, no fim dos anos 90, um sujeito desconhecido ia atrás. Até filmado percebeu que estava sendo.

Em 2008, a Folha revelou que Mônaco e o amigo Mário Albanese, também da Adesf (Associação de Defesa da Saúde do Fumante), foram espionados por fabricantes de cigarro. Em 1995, os dois foram responsáveis pela primeira ação coletiva contra a indústria do fumo no país.

A advocacia foi uma atividade a qual ele se dedicou tardiamente. Antes de fazer 20 anos, o paulistano montou uma empresa química que produzia a cera Tacolac.

Era esportista, frequentador do clube Pinheiros e praticante do judô e da natação, como conta o filho Fernando.

O interesse pelo direito começou por causa do envolvimento que tinha com a área jurídica de sua empresa. O negócio faliu em 1975, mas Mônaco pouco depois abriu outro, que existe até hoje.

Com mais de 40 anos, formou-se em direito e passou a trabalhar na área. Após conhecer o também advogado Mário Albanese, engajou-se na questão do cigarro.

Baseada no Código de Defesa do Consumidor, a ação dizia que a indústria enganou os consumidores escondendo os malefícios do fumo.

A Adesf conquistou vitórias, como quando, em 2000, o STJ determinou que a indústria tabagista precisava provar que trazia benefícios. No mês passado, porém, a Justiça inocentou as empresas. A Adesf vai recorrer.

Mônaco lutava ainda contra um tumor no intestino. Morreu na terça (21), aos 68. Deixa dois filhos e dois netos.

coluna.obituario@uol.com.br

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2