Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Diversificar a produção e aumentar a renda (16/1/2012)
Jornal do Comércio - RS

http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=84069

Diversificar a produção e aumentar a renda

Luiz Fernando Mainardi

Uma das bandeiras da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio é o combate às monoculturas e o estímulo à diversificação nas propriedades. O consumo do cigarro, por conta da redução da aceitação social do tabagismo, cai a cada ano e deverá continuar caindo, especialmente a partir de movimentos como a Convenção-Quadro para o Controle de Tabaco (CQCT), da qual o Brasil é um dos 174 países signatários, que orienta a implantação de políticas públicas que apoiem o combate ao tabagismo. 

Precisamos criar ambientes favoráveis para que os fumicultores gaúchos, responsáveis por 50% da produção nacional, tenham novas opções de renda. Não fazemos apologia do tabagismo, mas a defesa de um importante segmento da agricultura gaúcha, não só por razões econômicas, mas fundamentalmente por seus aspectos sociais.

Diagnóstico elaborado pela Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) revela que o tabaco ocupa, no País, 140 mil propriedades, das quais 80% têm até 20 hectares. O Brasil, segundo maior produtor mundial e principal exportador, não precisa ser um dos primeiros países a reduzir as áreas plantadas, até mesmo porque atrás de uma medida destas está o destino de milhares de famílias que, por várias gerações, só se dedicaram a produzir fumo. Há dias, em Venâncio Aires, lançamos, com a Souza Cruz, nova edição do “Plante Milho e Feijão após a Colheita do Tabaco”. Projeto que se desenvolve há 27 anos, nesta safra envolverá 25 mil produtores, ocupará 52.600 hectares e produzirá 168 mil toneladas de grãos. A iniciativa, apoiada pela Fetag e Farsul, aponta para que os fumicultores tenham novas fontes de renda. Podem ser aquelas, como também a fruticultura, pecuária, o leite e tantas outras. 
Mas a escolha de produzir mais ou menos tabaco tem que ser do produtor, diante das possibilidades de renda oferecidas por esta ou aquela cultura. O importante é que sejam produtores rurais e não fiquem dependentes de uma única renda, sujeitos às oscilações do mercado. 

Secretário da Agricultura, Pecuária e Agronegócio


 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2