Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Entidades querem metas mais amplas contra doenças crônicas (18/5/2012)
Folha de S. Paulo

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cienciasaude/43478-entidades-querem-metas-mais-amplas-contra-doencas-cronicas.shtml

Grupo vai levar proposta à assembleia da Organização Mundial da Saúde na semana que vem

Problemas cardíacos, pulmonares, diabetes e câncer causam um terço das mortes no mundo a cada ano

DÉBORA MISMETTI
EDITORA-ASSISTENTE DE “CIÊNCIA+SAÚDE”

Um grupo internacional de entidades da sociedade civil vai apresentar à Organização Mundial da Saúde um pedido para que sejam ampliadas as metas de combate às doenças crônicas não transmissíveis (NCDs, na sigla em inglês), como problemas cardíacos, diabetes e câncer.

De acordo com a NCD Alliance, o estabelecimento de objetivos para enfrentar esses problemas de saúde deve ser insuficiente na próxima assembleia da OMS, marcada para a semana que vem, em Genebra.

A aliança critica, em especial, a redução de dez para cinco no número de metas propostas pela OMS para o combate às doenças, que hoje respondem por quase dois terços das mortes no mundo a cada ano.

Um dos pontos que caíram da pauta foi a redução no consumo de álcool. A proposta inicial, feita após a reunião da OMS sobre doenças crônicas, em setembro do ano passado, previa uma redução de 10% no consumo per capita.

De acordo com Paula Joh-ns, diretora da Aliança de Controle do Tabagismo do Brasil e que estará em Genebra para um evento paralelo à assembleia da OMS, há uma influência grande das indústrias multinacionais de alimentos nas discussões.

"Acredito que seria necessário haver maior transparência sobre esses conflitos de interesses."

A ausência da previsão de restrições à publicidade de alimentos não saudáveis no último documento publicado pela OMS sobre o assunto também é criticada por Johns.

"Acredito que a experiência do combate ao tabagismo poderia ser aproveitada em outras áreas", afirma, referindo-se às leis que barraram a publicidade dos cigarros e ao aumento de impostos sobre o produto, medidas que, segundo ela, poderiam ser aplicadas a alimentos industrializados não saudáveis.

No Brasil, uma resolução da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), de 2010, previa alertas em anúncios de alimentos com altos teores de gordura, açúcar e sódio. A regra foi contestada na Justiça pela indústria e não entrou em vigor.

 
 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2