Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Cigarros com sabor levam jovens ao vício (1/2/2013)
Jornal Edição do Brasil

http://www.jornaledicaodobrasil.com.br/site/cigarros-com-sabor-levam-jovens-ao-vicio/

Chocolate, café, baunilha, morango e menta. Estes são alguns dos sabores adicionados aos cigarros. No entanto, especialistas vêm discutindo medidas para evitar a venda desses produtos com gosto, já que eles conquistam um público cada vez mais fiel, inclusive jovens e até mesmo crianças.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) havia publicado em março do ano passado a resolução 14/2012, que impedia o uso de substâncias que mudam o sabor ou o cheiro de produtos de fumo. Porém, recentemente, a entidade perdeu o prazo para recorrer contra a liminar obtida pelo Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (Sinditabaco) para a fabricação de cigarros com aditivos.

Em entrevista ao jornal Edição do Brasil, a diretora executiva da Aliança de Controle do Tabagismo (ACT), Paula Johns, confessa que a liminar foi um retrocesso. Ela denuncia o Sinditabaco por fazer pressão em cima da Anvisa. Mesmo após participar do processo de retirada dos aditivos, o sindicato voltou atrás, diante do poderio da indústria tabagista no Brasil.

“A ACT, assim como os mais de 700 integrantes da Rede ACT, participou ativamente do longo processo de discussão e debate público sobre a resolução. Nós apoiamos o banimento de aditivos. O autor da ação que solicitou a liminar na Justiça foi o Sinditabaco, que também participou ativamente de todo o processo e na ocasião fez pressão contra a proibição dos açucares”, relata.

De acordo com Paula, a Anvisa, na época, cedeu na parte dos açucares e manteve apenas a proibição de mentol, cravo e outros sabores. “Entrar na Justiça para derrubar uma medida que tem o apoio de 75% da população e que reduz a atratividade dos cigarros para adolescentes é indefensável do ponto de vista do interesse público e da saúde, é lastimável”, salienta.

 

Sabor para aumentar vendas

Paula adverte que a venda dos cigarros de sabor é uma estratégia  para aumentar de vendas. “Está comprovado que a incorporação de sabores é uma forma para atrair o jovem à experimentação. Resultados de um estudo das pesquisadoras Valeska Figueiredo e Vera Luiza da Costa, do Centro de Estudos do Tabagismo, demonstram que o cigarro com mentol é o mais consumido entre os estudantes brasileiros”.

Ela ainda destaca que o sabor pode potencializar o vício. “Com certeza potencializa e existe o caso clássico da amônia. Em determinado momento, vários fabricantes de cigarros ficaram intrigados pelo fato de uma determinada marca estar vendendo muito mais do que a outra. Os concorrentes descobriram que a amônia fazia com que a nicotina chegasse ao cérebro mais rapidamente. Ao invés de denunciarem a prática, passaram a adicionar amônia em seus produtos ”.

Segundo a especialista, o cigarro é muito consumido em outros países, e com certeza no Brasil não é  diferente. “Um levantamento feito com mais de 70 mil estudantes comprovou que o aumento de vendas se deu após a experimentação de cigarrilhas com  sabores”, completa.

 

ACT não vai descansar

De acordo Paula, a ACT e a Anvisa estão de braços dados na luta contra a fabricação de fumo com aditivos. “Vamos continuar a defender a resolução e a entrada em vigor da mesma no prazo previsto, como temos feito desde que o texto inicial da resolução foi colocado em consulta pública. É importante informar para a população e desmistificar as inverdades e distorções promovidas pela indústria do tabaco. Como ainda não se trata de uma decisão definitiva e o prazo para cumprir a resolução é setembro de 2013, ainda há tempo hábil para viramos o jogo”, conclui a diretora.

 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2