Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Embalagens genéricas (10/5/2013)
Revista Galileu

http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI334296-17773-2,00-O+FUTURO+DA+INDUSTRIA+DO+TABACO.html

Imagine um Marlboro sem o logotipo do Marlboro. Difícil? Impossível? Não na Austrália. Em dezembro de 2012, o país emplacou a primeira “embalagem genérica”, uma das novidades que a indústria do tabaco mais teme que vire tendência. Como sempre, os fabricantes tentaram impedir a medida na justiça, mas perderam, e agora todos os cigarros do país são vendidos em embalagens como essas da foto ao lado. A única coisa que diferencia um produto do outro é seu nome escrito em branco sobre um fundo verde-oliva. O resto da embalagem tem advertências de saúde e de risco de incêndio e um telefone para quem quer parar de fumar. 

“Somos fortemente opostos às embalagens genéricas, que constituiriam não apenas uma expropriação de nossas valiosas marcas, como seriam uma pura e simples confiscação do núcleo de nosso negócio”, diz o relatório anual de 2011 da Philip Morris. Não à toa. De acordo com a OMS, “embalagens genéricas reduzem a atratividade dos produtos de tabaco para segmentos visados pelo fabricantes, em particular jovens”. Uma pesquisa de 2008 com 800 pessoas na Austrália indicou que a mudança faz cigarros — e até fumantes — parecerem menos interessantes. 

Em outro relatório, a British American Tobacco avalia a medida como um risco em “longo prazo”, que poderia causar “margens de lucro menores devido à redução da habilidade de construir valor de marca e alavancar preços”, além de “vendas reduzidas”. 

Se antes as embalagens australianas pareciam uma ameaça distante, agora, a ideia é estudada até pelo governo do Reino Unido, berço das duas maiores companhias privadas de tabaco. 

 
 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2