Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Jovem não está nem aí para cigarro no Brasil - veja a prova (14/12/2013)
Exame.com

http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/jovens-nao-estao-nem-ai-para-cigarro-no-brasil-veja-a-prova?page=1

Entre 2006 e 2012, o número de adolescentes que fumam caiu 45%, enquanto entre os adultos a diminuição foi de 20%. Veja os números que mostram a queda do tabaco no Brasil

São Paulo - Nos últimos seis anos, o Brasil conseguiu ver a quantidade de fumantes em território nacional diminuir 4 milhões. O número, que representa uma queda de 20% no consumo de cigarros, está no 2º Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (Lenad), sobre o uso do tabaco, realizado pela Universidade Federal de São Paulo (veja estudo ao final).

Segundo a pesquisa, hoje 15,6% dos brasileiros se declaram fumantes. Em 2006, o percentual era de 19,3%. A queda mais impressionante, no entanto, é entre os jovens: 3,4% dos adolescentes disseram fumar em 2012, uma queda de 45% no período.

Segundo o estudo, a redução do consumo entre os jovens é importante porque quanto mais precoce é o início do consumo, maior é a chance de dependência e do surgimento de doenças associadas ao vício.

Com isso, é de se supor que a indústria terá um futuro difícil no país.

De acordo com o Lenad, cerca de 400 mil pessoas morrem de câncer, doenças cardiovasculares, respiratórias, perinatais ou mesmo de incêndios causados pelo cigarro a cada ano. Veja a seguir 9 números ou curiosidades sobre a realidade nacional do tabaco hoje:

1) Começa-se a se fumar mais cedo (menos de 16 anos)

Apesar da redução de 45% no consumo de cigarros entre os jovens, a má notícia é que eles estão começando a fumar cada vez mais cedo. A média do início de experimentação de cigarros passou de 16,2 anos em 2006 para 15,9 anos em 2012.

2) 62% dos menores de idade conseguem comprar cigarro facilmente

A lei brasileira proíbe que jovens com menos de 18 anos comprem cigarros. Mesmo assim, 62% dos adolescentes disseram não encontrar nenhum problema para comprá-los. Os bares foram apontados como o lugar preferido para isso.

3) Quem fuma está fumando mais

Embora tenha diminuído o número de fumantes, os que mantém o hábito estão fumando mais. A média de cigarros consumidos aumentou de 12,9 cigarros por dia, em 2006, para 14,1 em 2012. Mais preocupante é a constatação que 2 em cada 10 pessoas fumam o primeiro cigarro do dia em menos de 5 minutos após acordar.

4) 70 milhões fumam passivamente

5) Quase 12% da população conseguiu largar

Atualmente, 11,3% da população brasileira conseguiu largar o vício no cigarro e se considera como ex-fumante. A maioria deles afirmou ter abandonado o tabaco por preocupações com a saúde.

6) Classe A está fumando mais

A única classe social em que não houve redução de fumantes foi na classe A, em que ocorreu um aumento de 110% no consumo.

7) Um em cada dois já experimentou

Pouco mais de 15% da população se declara como fumante. No entanto, metade dos brasileiros disseram já ter experimentado cigarro pelo menos uma vez na vida - e 50% destes mantiveram o hábito de fumar.

8) Poucos fumantes agem de verdade para parar

Apesar de 90% dos fumantes afirmarem que gostariam de parar de fumar, apenas 17% deles está fazendo alguma coisa para conseguir isso.

9) Tratamento gratuito ajudaria

Para a maior parte dos fumantes, é o dinheiro que impede de largar o vício: 73% deles disseram que tentariam parar de fumar se tivessem acesso a tratamento gratuito.

 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2