Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

O Fumante (18/6/2008)
O Dia

Por Ricardo Linhares

O fumante, geralmente, é mal-educado. O carioca raramente tem civilidade. Por isso, o fumante carioca forma subcategoria particularmente desrespeitosa. Domingo, almocei num restaurante em Ipanema. Numa mesa próxima, a mulher de um centenário arquiteto fumava. Era a única fumante. Talvez se escorasse na fama do seu companheiro, assíduo freqüentador. Provavelmente em função disso, os funcionários faziam vista grossa.

Dirigi-me a ela e disse estava fumando em local fechado. Ela riu e replicou que a lei antifumo “caiu”. Argumentei que não se tratava de lei, mas de educação e respeito ao próximo. Como resposta, ela passou o resto da refeição fumando um cigarro atrás do outro, com ar de triunfo.

Todo cidadão tem o direito de não ser fumante passivo. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a exposição ao fumo é a terceira causa de morte evitável, atrás do tabagismo e do alcoolismo. Nada tenho contra o tabaco. É problema de quem é dependente e não se trata. Mas por que o fumante se acha no direito de expelir a fumaça num ambiente coletivo?

A fumaça do cigarro é efeito da combustão do tabaco aspirado. A urina é resultado da decomposição do líquido ingerido. Já imaginaram se quem toma cerveja urinasse no meio do salão? Afinal, não há diferença entre a fumaça do cigarro e a urina do bebedor de chope. Senhor fumante anti-social, já pensou se arrotassem na sua cara após a refeição, num restaurante? Então por que acha direito soltar baforadas na cara dos outros?

A lei antifumo talvez seja a melhor medida de Cesar Maia em sua funesta administração. Na maioria dos lugares civilizados, normas mais rígidas foram adotadas. Aqui, gananciosos bombardeiam a lei, a favor da minoria e da indústria do tabaco, contra a maioria de não-fumantes. Por quê? Que interesse defendem?

 
 
 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2