Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Setor quer impedir ratificação de convenção (8/9/2004)
ACTBR

Fonte:http: //web.viavale.com.br/default.php?arquivo=_ultimas.php&intIdUltimaNoticia=7824

SANTA CRUZ DO SUL - GERAL

Setor quer impedir ratificação de convenção
 
31/08/2004 - 9:20 | Equipe Portal VIAVALE
Comissão criada na semana passada, no encontro sobre negociação da próxima safra, reuniu-se ontem em Santa Cruz. Uma estratégia de mobilização foi montada

Representantes dos produtores e da indústria do fumo estão unidos na luta para que o Brasil não ratifique a Convenção-Quadro para Controle do Tabaco, da Organização Mundial de Saúde (OMS). Na manhã de ontem, a Afubra, em Santa Cruz do Sul, sediou uma reunião entre integrantes da cadeia produtiva. O encontro havia sido marcado na terça-feira da semana passada, em Florianópolis, durante a primeira rodada das negociações a respeito da próxima safra. Na ocasião, foi criada uma comissão para se dedicar ao assunto.

A idéia do grupo é trancar, no Senado, a tramitação do projeto de lei que ratifica o acordo internacional no Brasil. Pelo menos, conforme o presidente da Afubra, Hainsi Gralow, até passarem as eleições. É que se pretende uma mobilização em Brasília, com senadores e deputados. “Agora, muitos estão em suas cidades, disputando a Prefeitura.”

Para que o processo fique estagnado até outubro, Gralow já enviou uma carta ao ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, pedindo sua interferência. Agora, um novo documento, assinado pelas entidades presentes à reunião de ontem, será encaminhado à pasta e aos ministérios da Saúde, da Indústria e Comércio, e das Relações Exteriores, assim como aos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado. O texto vai relatar os aspectos sociais e econômicos da cultura do fumo.

Outra decisão tomada pela comissão foi a de realizar audiências com os governadores dos estados do Sul a fim de solicitar que se posicionem de forma contrária à ratificação da convenção. Espera-se a mesma posição da Federação dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), o que foi pedido ao presidente da entidade, Heitor Petry, presente ao encontro de ontem. Também espera-se que a Famurs esclareça prefeitos de cidades que não fazem parte da região fumageira a respeito da importância da cultura.

EMENDA – Caso a ratificação seja inevitável, a comissão pretende fazer com que o projeto, já aprovado pela Câmara, volte à casa. Isso, de acordo com o presidente da Afubra, poderia ser feito por intermédio de emenda proposta por algum senador. “Temos até uma sugestão: que a convenção seja ratificada, mas só entre em vigor quando os agricultores tiverem feito a conversão para outros cultivos. Eles estão com muita sede para aprovar o projeto, mas devem garantir antes que outra cultura vá trazer os mesmos resultados que o plantio do fumo.”

Além de Afubra e Famurs, estiveram representados na reunião federações rurais e dos trabalhadores rurais do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina (Fetag, Farsul, Fetaesc e Faesc), Federação dos Trabalhadores nas Indústrias do Fumo (Fentifumo) e Sindicato da Indústria do Fumo (Sindifumo). Para assinar a carta aos ministros, devem ser convidadas, ainda, as federações rural e dos trabalhadores rurais do Paraná (Faep e Fetaep).

As informações são de Sabrina Schneider/Redação Gazeta do Sul
 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2