Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

As indústrias do tabaco têm como alvos jovens canadenses, de acordo com a Associação por Respeito aos Direitos dos Fumantes. (8/1/2004)
Por Um Mundo Sem Tabaco

19 de novembro de 2003

Globalink.org

 

Não é todo dia que uma associação dedicada  a respeitar os direitos dos fumantes ataca as ações das grandes companhias de tabaco, pois é justamente o oposto que acontece...Surpreendentemente, este foi o caminho que a Associação por Respeito aos Direitos dos Fumantes escolheu quando escreveu ao Ministro da Saúde canadense, requisitando que uma investigação fosse instituída para apurar as novas estratégias da indústria para vender uma de suas marcas mais conhecidas num valor inferior às outras.

 

“Para as grandes companhias do tabaco, a estratégia comercial que consiste em reduzir drasticamente o preço de uma de suas marcas é o objetivo utilizado para a atingir o mercado jovem. Parece claro que suas ações contradizem o espírito da Lei do Tabaco, se não o próprio”, declarou Joseph Emile Plante, secretário geral da Associação. A Lei do Tabaco, adotada pelo Governo Federal em 1997, inclui entre seus objetivos “proteger jovens e outras pessoas da indução ao uso de produtos de tabaco e a na conseqüente dependência”, e “proteger a saúde de jovens restringindo o acesso a produtos do tabaco”.

 

As marcas nacionais mais conhecidas, cujos preços estão sendo colocados abaixo de seus valores pelas grandes empresas do tabaco, incluem Peter Jackson (Imperial Tabacco) e Number 7 (Rothmans, Benson & Hedges). Em Quebec, estas duas marcas estão sendo vendidas por aproximadamente U$6.55 e U$6.87, respectivamente, enquanto outras marcas nacionais são vendidas em torno de U$8 (os preços variam em cada Estado). Isto representa uma queda de 18% e 14%, respectivamente. “Não estamos falando de marcas genéricas ou marcas produzidas por pequenos produtores, mas de marcas bem conhecidas, prestigiadas, acrescenta Mr. Plante”.

 

“Quando sabemos que marcas como essas podem atrair consumidores jovens, temos boas razões para estarmos preocupados”. Há uma relação direta entre o uso de cigarros por jovens fumantes e o preço, já provada por muitos estudos. Embora consumidores jovens sejam usualmente movidos por influência de amigos e ídolos, também são – no negócio de cigarro – influenciados por preços.

 

“O Governo Federal tem dito freqüentemente que há uma relação entre preços e uso de tabaco. Se a Ministra ainda pensa que este é o caso, ela não pode recusar nossa proposta para rapidamente instituir uma investigação nas companhias de tabaco”. Conclui Mr. Plante.

 

Criada e incorporada em 1999, a Associação por Respeito aos Direitos dos Fumantes, sem fins lucrativos, é o grupo que representa mais de 6 milhões de canadenses. Sua missão não é promover o uso do tabaco. A Associação trabalha pelo fim do abuso – embora legal, social ou factual – de pessoas que consumem um produto legalmente permitido no Canadá. Nesta luta, a Associação está a favor do respeito a todas as leis que se aplicam ao comércio do tabaco.

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2