Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

EFEITOS DO TABACO (29/3/2004)
Folha de São Paulo - Editorial

Folha de S.Paulo, seção Opinião/Editorial, 270304.
 
EFEITOS DO TABACO

É difícil encontrar no mundo, hoje, alguém que ignore que o hábito de fumar faz mal à saúde. Os prejuízos são mais evidentes para os sistemas respiratório e cardiovascular, embora o uso de tabaco já tenha sido relacionado a vários tipos de câncer, não apenas o de pulmão.
A novidade é que cientistas demonstraram que o fumo também está correlacionado ao declínio cerebral. O estudo, publicado na revista "Neurology", foi feito com 9.209 pessoas na Dinamarca, na França, na Holanda e no Reino Unido, pelo grupo de pesquisa Eurodem (Ação Conjunta da Comunidade Européia para a Epidemiologia da Demência).
Os pesquisadores aplicaram questionários para avaliar o estado mental a homens e mulheres com mais de 65 anos e concluíram que, entre os que nunca fumaram, o declínio das atividades cognitivas se dava a uma taxa de 0,03 ponto percentual por ano. Entre os fumantes, o índice foi de 0,16 e, entre ex-fumantes, 0,06.
Uma possível explicação para o fenômeno está no fato de que o uso crônico do tabaco provoca aterosclerose e eleva a pressão arterial, aumentando assim o risco de acidentes vasculares (derrames) e de lesões a pequenas áreas do tecido cerebral.
O interessante desse estudo é que ele contradiz pesquisas anteriores sugestivas de que a nicotina teria um efeito protetor para o cérebro, particularmente contra o mal de Alzheimer. Mas, como observou Amanda Sandford, porta-voz da ASH (Ação sobre o Fumo e Saúde), "é mais provável que a inalação constante de uma substância venenosa tenha efeitos negativos do que positivos". Uma hipótese para o "efeito protetor" é a de que os fumantes morrem antes de atingir a idade em que o mal de Alzheimer se torna mais freqüente.
Embora amplo, o trabalho ainda precisa ser corroborado por outros estudos antes que se possa incluir a demência como uma das moléstias provocadas pelo hábito de fumar.

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2