Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Pausa para fumar reduz até 10% da produtividade do trabalho (14/4/2005)
ACTBR

Seg, 11 Abr - 08h39
EFE

 

Roma, 11 abr (EFE).- As pausas feitas pelos funcionários para fumar um cigarro em horário de trabalho podem reduzir a produtividade empresarial em até 10,5%, segundo um estudo da Associação italiana de Diretores de Recursos Humanos (GIDP/HRDA).

A pesquisa, feita em 177 empresas italianas, revela que o problema atinge 75% das companhias que não contam com instalações reservadas aos fumantes, nas quais os funcionários devem sair para acender um cigarro. Isso diminui a produtividade do trabalhador entre 6,5 e 10,5%, segundo o relatório.

Um fumante médio consome cerca de cinco cigarros por cada nove horas de trabalho, segundo o estudo, que calcula 10 minutos "perdidos" por cigarro fumado, o que se traduz em perdas de rendimento de 50 minutos por dia para a empresa.

O levantamento afirma que, em face desse problema, 3% das empresas consultadas estudam abater do salário mensal o dinheiro proporcional às horas dedicadas pelos trabalhadores ao hábito de fumar.

Na Itália há cerca de 14 milhões de fumantes ativos, 26,2% da população, que se transformaram no setor prejudicado pela nova lei antitabaco que entrou em vigor em 10 de janeiro.

A norma proíbe o fumo nos lugares públicos, com a única exceção das áreas expressamente condicionadas, com multas que vão de 27,5 a 275 euros, que se agravam se o tabaco é consumido na presença de crianças ou mulheres grávidas.

Por causa da lei, apenas 9,5% das empresas aclimataram salas destinadas aos fumantes, o que implicou um desembolso de entre 5 mil e 10 mil euros, segundo o estudo.

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2