Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Plante Milho e Feijão após o fumo firma parceria com o governo (11/1/2005)
ACTBR

06/01/2005

A Secretaria Estadual da Agricultura e Abastecimento (SAA), a Emater/RS e a Souza Cruz oficializaram, no dia 4 de dezembro, a parceria para a execução do Programa Plante Milho e Feijão Após a Colheita do Fumo. O Termo de Cooperação Técnica foi assinado pelo secretário da Agricultura, Odacir Klein, pelo presidente da Emater, Caio Tibério da Rocha, e pelo gerente nacional de Produção Agrícola da Souza Cruz, César Zabot. Em seguida, eles estiveram no Palácio Piratini, e apresentaram, em primeira mão ao governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto, os materiais que integram o programa e a expectativa para o plantio de grãos da safrinha.

Na ocasião, o governador reafirmou a importância da iniciativa conjunta entre o poder público estadual e a iniciativa privada, ressaltando a
necessidade do Rio Grande do Sul aumentar a sua produção de milho. "O programa demonstra a preocupação da Souza Cruz tanto com a produção como em dar uma base aos agricultores na diversificação de culturas com perspectiva de uma nova renda", afirmou Rigotto.

A ação integrada, que vai envolver produtores de fumo de 62 municípios gaúchos, especialmente da região dos Vales do Rio Pardo e Taquari, também conta com o apoio da Associação Sulina de Crédito e Assistência Rural (Ascar). A expectativa é de que 27,2 mil produtores participem do programa, produzindo mais de 168,2 mil toneladas de grãos - das quais 161 mil de milho e 7,2 mil de feijão -, em 52,6 mil hectares. De acordo com o gerente de Produção Agrícola da Souza Cruz, César Zabot, espera-se, ainda, uma boa produtividade, de aproximadamente 3,5 mil quilos por hectare no milho e 1,1 mil no feijão.

O Programa Plante Milho e Feijão Após a Colheita do Fumo tem como objetivo maximizar a rentabilidade e ajudar na diversificação das atividades da pequena propriedade rural, ampliando a oferta de grãos e incentivando o uso racional do solo, mão-de-obra, equipamentos e instalações da propriedade. Como aproveita a adubação residual do fumo, o cultivo também tem como vantagens a redução nos custos, já que os grãos podem ser utilizados na alimentação da família e na criação de animais. Por utilizar práticas conservacionistas, como o plantio direto e o cultivo mínimo, o solo fica protegido. Além disso, a sucessão de culturas reduz a incidência de pragas, doenças e ervas daninhas.

A partir desta semana, as ações do programa já passam a ser implementadas junto aos fumicultores, com a distribuição de materiais e orientação técnica. A campanha deste ano, ilustrada no folder e no cartaz, tem como tema Um prato cheio para quem aproveita bem a sua terra, destacando as cinco principais vantagens de plantar milho e feijão após a colheita do fumo. Também foi confeccionado um prato de porcelana, que traz impresso os benefícios do programa desenvolvido de forma integrada.

LIVRO - Durante a solenidade de assinatura do convênio foi realizado o lançamento oficial do livro Receitas de Sucesso com Milho e Feijão. A publicação, de 68 páginas ilustradas e coloridas, apresenta 112 receitas doces e salgadas elaboradas com milho e feijão, além de informações nutricionais sobre os grãos e a Lenda do Milho. A idéia do livro é incentivar o consumo dos grãos junto aos produtores, apresentando receitas nutritivas, saborosas e de fácil preparo. Entre as receitas, destaque para os biscoitos, bolos e pães à base de milho e para as diferentes formas de preparo do feijão. Na abertura da publicação, o presidente da Emater, Caio da Rocha, ressalta que o livro celebra o casamento ideal, "entre a indústria geradora de empregos e divisas e a instituição oficial responsável pela
execução das ações de políticas públicas do Governo do Estado".

Fonte: http://www.comuniquese.com.br/
 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2