Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Fumo matou 5 milhões em 2000, revela estudo (24/11/2004)
ACTBR

24/11/2004 - 09h53m
O Globo Online

Reuters

LONDRES - O fumo matou perto de 5 milhões de pessoas no mundo todo em 2000, sendo que os homens têm uma probabilidade três vezes maior do que as mulheres de sofrerem morte prematura devido ao tabado, mostrou um estudo publicado nesta quarta-feira na revista médica"Tobacco Control" (Controle do Tabaco).

As principais causas de mortes relacionadas ao cigarro foram doenças cardiovasculares, que mataram mais de um milhão de pessoas no mundo industrializado e 670.000 nos países em desenvolvimento, disseram os autores do estudo. Depois vieram o câncer do pulmão, em países industrializados, e a obstrução crônica das vias respiratórias, que inclui doenças como bronquite, em países em desenvolvimento.

Mais da metade das mortes foi registrada entre fumantes com idades de 30 até 69 anos, disseram os pesquisadores das Universidades de Harvard e de Queensland.

A equipe usou análises estatísticas e pesquisou dados populacionais e de mortalidade em 14 regiões do mundo. os cientistas atribuiu o crescimento do hábito de fumar no mundo desde 1975 a uma em cada 10 mortes entre todos os adultos e quase uma em cinco entre homens.

O número de doenças relacionadas ao tabagismo foi similar entre países ricos e pobres, e a América do Norte teve o maior número de mortes entre fumantes no mundo industrializado, respondendo por cerca de 25% do total da mortalidade adulta.
 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2