Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Crianças são mais suscetíveis ao tabaco (15/10/2007)
Fabiana Fregona

Fonte: O Diário On line - 13/10/2007
 
As crianças, por estarem em processo de formação, são muito mais vulneráveis aos efeitos nocivos do tabaco. A multiplicação celular da criança ocorre em ritmo acelerado. Por isso, apenas a exposição à fumaça do cigarro já pode intensificar o risco de mutações malignas no organismo.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 700 milhões de crianças em todo o mundo - metade da população infantil mundial - respiram fumaça de cigarro diariamente.

Segundo o pediatra Juarez de Oliveira, além de câncer, há possibilidade de a criança desenvolver com maior rapidez doenças respiratórias, em especial a asma, e também alérgicas.

"Pesquisas apontam que as crianças de colo acabam fumando um terço de cada cigarro que a mãe fuma. Fumar durante a gravidez faz com que a criança nasça prematura e com sérias complicações", alerta o pediatra.  

Conforme o médico, a concentração de substâncias tóxicas no organismo (nicotina e alcatrão, por exemplo) de crianças que fumam é muito maior em comparação aos adultos pela diferença corpórea.

O médico recomenda a velha regra:  não fumar perto de crianças para não causar influências negativas e não permitir que elas fiquem em ambientes com fumaça de tabaco. "Os efeitos maléficos cardio-respiratórios do cigarro estão mais do que comprovados".
 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2