Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Palestra sobre tabagismo alerta para a necessidade de resultados concretos (28/5/2008)
Fabiana Fregona

 

90% dos jovens experimentam cigarro antes dos 19 anos

 

De: Agência Estadual de Notícias – Tribuna News

 

O secretário estadual de Saúde, Gilberto Martin, falou sobre tabagismo aos profissionais da Secretaria nesta terça-feira (27), e destacou a importância da prática e não só do debate. “Eventos e datas comemorativas motivam o debate, porém neste caso é necessário muito mais que teoria. Precisamos de ações definitivas para se obter resultados práticos”, frisou.

O secretário falou sobre o trabalho que será desenvolvido por uma Comissão Estadual de Controle do Tabagismo, composta por profissionais de diversos órgãos de saúde. A comissão trabalhará em conjunto com a Divisão de Risco Cardiovascular da Secretaria da Saúde e terá a competência, entre as diversas ações, de fazer um levantamento de informações epidemiológicas. “O estudo nos possibilitará tomar decisões embasadas e agir de forma precisa na prevenção e no tratamento de doenças originadas pelo consumo de tabaco” explica Martin.

Segundo o médico pneumologista, Jonatas Reichert - que conduziu a palestra - as ações informativas deflagradas pelos profissionais de saúde tendem a auxiliar no chamado “combate ao tabagismo”, pois atingem a mentalidade da população. “É preciso que as pessoas entendam que há necessidade de combater o livre acesso ao produto”, defende. “Quantos pais não falam para os filhos irem até a padaria e comprarem uma carteira de cigarro?” , questiona. O cigarro representa para a maioria dos jovens o passaporte para a vida adulta”.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 90% dos jovens experimentam cigarro antes dos 19 anos. A idade média para iniciação é 15 anos. Estima-se que entre 30% a 50% dos que experimentam, tornam-se dependentes e fumantes regulares. Fumantes passivos também correm riscos de desenvolverem doenças relacionadas ao tabaco. Quem convive diariamente com fumante tem risco maior de 24% de desenvolver doença cardíaca ou 30% maior de morrer de câncer de pulmão.

Segundo a OMS, doenças causadas aos não-fumantes expostos a fumaça do cigarro são a 3ª causa de morte evitável no mundo. “Isso se agrava se pensarmos em estudos que indicam que, atualmente, passamos em média 80% de nossas vidas em ambientes fechados”, analisa Reichert.

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2