Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

França proibirá fumo em lugares públicos (9/10/2006)
Paula Johns

Fonte: Folha de S.Paulo, 9 de outubro de 2006

Segundo medida do premiê Villepin, restrições entram em vigor em 2007 e se estendem a bares em 2008

DA REDAÇÃO

A França, um dos últimos redutos dos fumantes inveterados, passará a banir o fumo em locais públicos. A medida, anunciada ontem pelo primeiro-ministro Dominique de Villepin na rádio RTL e na emissora de televisão LCI, passará a vigorar em fevereiro do ano que vem em estações, museus, escritórios de governo e lojas.
Ruas e lugares privados, como casas e quartos de hotéis, serão poupados da proibição que, a partir de 1º de janeiro de 2008, se estenderá também a bares, restaurantes e casas noturnas.
Com isso, a França se torna o último país europeu a integrar o que seria uma espécie de esquadrão antifumo do velho continente. A Irlanda baniu totalmente o fumo em lugares públicos em 2004, enquanto Itália, Suécia, Escócia, noruega e Espanha fizeram restrições de graus variados. Bélgica, Grã-Bretanha, Irlanda do Norte e Portugal também devem tornar suas regras mais severas em 2007.
Villepin planeja anunciar a decisão por decreto nos próximos dias, evitando, dessa forma, debates parlamentares explosivos que poderiam acalorar as discussões sobre as próximas eleições presidencial e legislativa, marcadas para o ano que vem.
Um documento apresentado por um grupo de parlamentares franceses na última quarta-feira defendia a proibição total do fumo no país, algo que poderia causar graves problemas para as tabacarias do país.
Segundo dados do texto, entre 2.500 e 5.800 fumantes passivos morrem anualmente em todo o mundo, enquanto a taxa entre os fumantes ativos é de 66 mil vítimas anuais. Pesquisas feitas regularmente indicam que a maioria dos franceses é a favor da restrição.

Impostos
Villepin se negou a comentar o impacto econômico nos impostos sobre tabaco recolhidos pelo governo, afirmando que a saúde da população é mais importante do que os problemas fiscais decorrentes da medida.
Outra possibilidade, também apresentada pelos parlamentares, é a criação de fumódromos em locais públicos, lugares onde o fumo seria liberado. Villepin sinalizou ser a favor da idéia, porém, nenhum tipo de serviço poderia ser prestado nessas áreas, para não comprometer a saúde de garçons, de atendentes e de outros empregados do estabelecimento.


Com agências internacionais
 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2