Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Mulher ganha dois infartos como ‘herança’ dos 30 anos de fumante (30/8/2006)
Paula Johns

Fonte: http://www.bomdiabauru.com.br/index.asp?jbd=3&id=81&mat=40311

No Dia Nacional de Combate ao Fumo, Maria Cleuza fala sobre vício e estudantes fazem passeata


Ontem foi comemorado o Dia Nacional de Combate ao Fumo. Em Bauru, a data foi marcada por atividades como passeata e palestras de conscientização (leia mais abaixo). Um exemplo de superação é Maria Cleuza Souza Oshiro, 61 anos. Uma ex-fumante que hoje sofre as conseqüências.

No último domingo ela acompanhou o marido em uma cirurgia no HE (Hospital Estadual) de Bauru e acabou internada com dores no peito. Ela fumou durante 30 anos e há quatro deixou o vício, mas seus efeitos ficaram. Dois infartos, três cateterismos cardíacos e várias internações é o que Maria Cleuza ‘herdou’ do fumo. “O cigarro não deixa nada de bom”, diz.

Ela conta que não tomou medicamentos para deixar de fumar. “Tive muita força de vontade. Hoje tenho nojo, não suporto mais o cheiro do cigarro”, diz.

As vantagens: mais disposição para praticar exercícios físicos, melhor respiração, sono mais tranqüilo. “Parar de fumar foi a melhor coisa da minha vida. Hoje, já me sinto outra pessoa”, completa. “Todos que fumam deveriam fazer o mesmo.”

Mulheres são a maioria
Estudo do Cratod (Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas), órgão da Secretaria Estadual de Saúde, mostra que, em 2005, mais mulheres procuraram tratamento para deixar de fumar do que os homens.

Das 500 pessoas atendidas entre fevereiro de 2005 e fevereiro de 2006, 56,52% foram mulheres e 43,48% homens. Os principais motivos alegados por elas: rejeição dos homens, redução da fertilidade, riscos de doenças cardiovasculares e câncer de pulmão. Segundo dados do Inca (Instituto Nacional do Câncer), o Brasil tem 30 milhões de fumantes, sendo 18 milhões de homens e 12 milhões de mulheres.

O Cratod estima que 200 mil brasileiros morrem todos os anos em conseqüência do hábito de fumar. Ontem, especialistas de todo o país se reuniram para discutir temas ligados ao tabagismo no Hospital do Servidor Público Estadual, em São Paulo.

Passeata reúne 200 alunos
O Colégio Adventista realizou passeata ontem com a participação de 200 alunos.

Da praça Itália até a Rui Barbosa, com faixas, cartazes e um caixão, os alunos tentaram convencer pessoas a trocar um cigarro por uma bala. “Cerca de 50 trocaram e os cigarros foram jogados dentro do caixão”, comenta a diretora do colégio, Suzete Maia.

O Caps-AD (Centro de Apoio Psicossocial - Álcool e Droga), ligado à Secretaria Municipal de Saúde, ofereceu ontem palestras para funcionários e pacientes.

Hoje, haverá palestra para os participantes da Turma da Terceira Idade, no CSU (Centro Social Urbano), às 14h.

Como deixar de fumar
A Adra (Agentes Adventistas de Desenvolvimento e Recursos Assistências), da Igreja Adventista do Sétimo Dia, realiza amanhã o curso gratuito “Como deixar de fumar em 5 dias”, às 19h30. Detalhes: (14) 3232-5453.


29/8/2006 Fernanda Moraes
 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2