Artigos
Dados
Fatos em Destaque
Pesquisas
Publicações
Notícias
Rede DCNT

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

'Obesidade matou meu filho', lamenta mãe de adolescente (10/5/2015)
BBC Brasil

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2015/05/150510_obesidade_filho_morto_mae_fn

O britânico Shaun Appleby morreu no dia 26 de fevereiro, devido à síndrome da morte súbita de adultos.
O detalhe é que Shaun tinha apenas 18 anos.


Segundo a mãe do adolescente, Satish, ele estava acima do peso, era viciado emjunk food e passava até 12 horas por dia jogando no computador.


Os médicos disseram a Satish que a obesidade de Shaun foi um dos fatores que contribuíram para sua morte.
"Fui acordá-lo (no quarto dele) e ele estava frio, morto", disse Satish em entrevista à BBC.


"Ele estava com excesso de peso, não (estava) obeso, na minha opinião. Ele estava com 92 quilos, um metro e 87 centímetros. Mas o médico disse que o dano já tinha sido feito quando ele estava com 14, 15 anos."
Segundo a mãe de Shaun, o filho tinha até emagrecido um pouco antes de morrer: mais de doze quilos.


Leia mais: Alimentação, não exercício, é chave para combater obesidade
Satish afirma que fez parte da vida do filho apenas nos últimos quatro anos, antes ele morava com o pai.


"Shaun era a minha vida nos últimos quatro anos: nós trabalhávamos juntos, ele ia nadar uma vez por semana e este era o único exercício que ele fazia."


"Ele ficou muito animado com computadores (e o jogo) Minecraft, ele tinha amigos australianos e americanos", acrescentou.

Meses depois de encontrar o filho morto no quarto, Satish deu entrevista emocionada à BBC


O problema, para a mãe do jovem, é que esta era a única vida que Shaun tinha: comer demais e ficar trancado no quarto, no computador. Quando ele começou a fazer mudanças, sua saúde mudou.
"Quando a vida dele começou a mudar, ele perdeu peso, ia encontrar uma namorada, fazia a barba. Foi neste momento em que ele morreu e isso foi muito chocante para mim", afirmou Satish.


Controle
Para a mãe do jovem, a morte de Shaun poderia ter sido evitada.
"Se ele tivesse sido controlado quando era mais jovem, ele não teria morrido", afirmou.


Satish afirmou que deveria ter mandado o filho para um acampamento especializado, com treinamento pesado e disciplina, quando ele ainda tinha dez anos, mas ela afirma que ainda "não fazia parte da vida dele, ele vivia com o pai".


Quando eles finalmente começaram a viver juntos, a relação teve um começo "difícil".

Mãe reconhece relacionamento difícil com Shaun e lamenta não ter sido mais firme


"Ele era um pouco violento comigo, me empurrava", admitiu Satish.
Até que eles chegaram a um acordo: como Satish era fumante, o filho propôs que ela parasse de fumar e então ele pararia de comer junk food.
Ela conseguiu parar de fumar, mas o filho não conseguiu desistir do próprio vício, apesar da mudança de atitude da mãe.


"Eu controlava (o consumo de) junk food. Fiquei muito mais severa, eu racionava a comida dele", afirmou.


Satish disse que é preciso haver o controle da alimentação dos filhos desde muito cedo e também é preciso prestar atenção aos problemas dos filhos.


"Ele sofria bullying na escola, ele se escondia atrás do computador", afirmou.


A mãe do adolescente ainda está muito abalada com a morte de Shaun.
Leia mais: Obesidade já custa ao Brasil 2,4% do PIB, diz estudo
"Não quero que meu pior inimigo passe pelo que passei, eu só queria acordá-lo quando ele já estava morto e frio. Até agora eu tremo quando lembro", disse Satish.

 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2