Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Cigarro matou 2,6 mil pessoas no DF em 2005 (31/5/2006)
ACTBR

Do CorreioWeb

31/05/2006
15h24
-Para diminuir o número de vítimas relacionadas ao consumo de cigarro, a Secretaria de Saúde e o Ministério da Saúde promoveram uma caminhada hoje na Esplanada dos Ministérios. O ato também faz parte dos eventos do Dia Mundial sem Tabaco, celebrado neste dia 31 de maio. No Distrito Federal, 2,6 mil pessoas morreram em 2005 em decorrência de doenças relacionadas ao consumo de cigarro. Dados da Secretaria de Saúde revelam que 17,2% da população adulta do DF é fumante. Cerca de 100 pessoas fixaram 2,6 mil cruzes no gramado da Esplanada lembrando as vítimas.

O Secretário da Saúde, José Geraldo Maciel avalia que o GDF gasta em torno de R$ 12 milhões por mês no tratamento de pessoas vítimas de doenças relacionadas ao cigarro. As principais são infarto, enfisema, câncer e doenças vasculares. “Investimos no tratamento das vítimas, prevenção e campanhas contra o fumo. Certamente, metade desse dinheiro poderia ser usado em outras áreas se a população se conscientizasse dos males do cigarro”, avalia Maciel. As doenças também afetam os fumantes passivos. Eles têm 30% a mais de chance de desenvolver câncer de pulmão com relação a quem não tem contato com cigarro.

A Secretaria de Saúde tem 25 unidades de tratamento para quem deseja parar de fumar. Grupos de 15 a 20 pessoas se reúnem toda semana para discutir os malefícios do cigarro. O tratamento também fornece medicamentos, adesivos e gomas de mascar. O Sistema Único de Saúde (SUS) também oferece apoio psicológico aos grupos. A coordenadora do grupo de tabagismo do Ministério da Saúde, Carla Maria Baracat explica que o primeiro passo para o abandono do cigarro é a conscientização dos seus malefícios. “O fumante tem que perceber que o cigarro faz mal para a saúde e admitir a vontade de parar de fumar. Depois deste processo, o caminho é mais fácil”, explica.

O número de pessoas que quer deixar de fumar é alto - 450 pacientes procuram por dia a rede pública de saúde com desejo de parar de fumar. Entretanto, existe uma fila de espera com 3 mil pessoas esperando o tratamento. Dos que entram nos grupos de tratamento, 80% conseguem deixar o cigarro.

A Organização Mundial de Saúde (OMS), escolheu o tema “Tabaco: Mortal em todas as suas formas e disfarces”. O objetivo é alertar a população sobre os malefícios dos cigarros light, que são vendidos como se fossem menos prejudiciais à saúde. A OMS estima que R$ 5 milhões de pessoas morreram em 2005, vítimas do cigarro no mundo. No Brasil, este número é de 200 mil.
 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2