Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

O Inimigo mora ao lado (13/6/2006)
ACTBR

O inimigo mora ao lado...

Mário Albanese

Artigo 5º, inciso 14 da Constituição preceitua que “é assegurado a todos o acesso à informação”. No entanto, sabe-se que a maioria dos fumantes ignora a escravidão a que se submete. O vício compara-se ao filete de água nascente de um pequeno buraco que vai crescendo, crescendo cada vez mais, até alcançar um volume que levará o navio a pique. Tendo isso em mente, percebe-se como é importante promover políticas públicas que infundam respeito à vida e assegurem a todos o direito de conhecer a verdade sobre o tabagismo. De acordo com o médico Ronaldo Laranjeira, “a nicotina vicia tanto, que bastam seis (6) semanas de fumo, para que a dependência química se instale pelos próximos 30 anos”.

O desdém pelos males do cigarro é uma característica imposta pelo vício. “A droga corre atrás do viciado e a nicotina vicia mais do que as outras drogas”, afirma o médico Drauzio Varella. Explica-se porque sem nicotina fica  insuportável  enfrentar a realidade...  O tabagismo não pode  ser tratado de maneira fragmentada, e descontextualizado dos conceitos fundamentais que o definem  como  Uma doença que provoca distúrbio mental e de comportamento em razão da síndrome de abstinência à nicotina (CID 10 F17.2)”.

Abusos de toda ordem são praticados pelas indústrias tabaqueiras que, favorecidas pela ausência de fiscalização punitiva, misturam ardilosamente o expediente de escapar da responsabilidade imposta pelo Código de Defesa do Consumidor, com os benefícios fiscais que engrossam o seu lucro. Conseguem, em nome do pluralismo dos interesses difusos, escamotear  a verdade e ignorar o peso do tabagismo nas 56 doenças que ocasiona e agrava.

Enfumaçada pelo tabagismo a saúde pública até o momento não conseguiu motivar uma reformulação conceitual  que impeça a desmoralização da lei. O interesse coletivo, ferido pela impunidade, continua pisoteado pela prepotência financeira  do lobby das tabaqueiras. Afinal, é a sociedade que escora e sustenta esse prejuízo...

A saúde pública empobrece enquanto as tabaqueiras enriquecem com uma infra-estrutura sólida e imbatível: o vício causado pela nicotina!  Esse drama social deixa o país sem fôlego e pior, sem perspectiva diante da doença endêmica e crônica da corrupção.

Para que se ponha um fim a esse abuso, lavado no banho-maria da indiferença,  bastará cumprir a lei.

Acreditando que o pensamento cria, o desejo atrai e o trabalho realiza, a ADESF conta com seu imprescindível apoio. Filie-se! www.adesf.com.br adesf@adesf.com.br

Com particular consideração,

Mário Albanese  - Presidente

OAB 11.159   

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2