Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Bares e indústria defendem área reservada ao fumo (14/9/2008)
Folha de S. Paulo

DA REPORTAGEM LOCAL

A indústria de cigarros, os bares e os restaurantes são contrários ao projeto de lei que proíbe o fumo em todos os locais coletivos fechados de São Paulo, até mesmo nos fumódromos. O Datafolha mostrou que 81% dos brasileiros são favoráveis à proposta.
A fabricante de cigarros Souza Cruz afirma que "fumantes e não-fumantes devem ter seus direitos respeitados": "Isso é possível seguindo o exemplo de legislações vigentes em países como França, Espanha e Itália, que permitem a criação de áreas destinadas a fumantes com soluções técnicas que evitam a exposição involuntária à fumaça do cigarro".
A Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de São Paulo também defende as áreas reservadas a fumantes. A entidade diz que será prejudicada caso o projeto em análise pela Assembléia Legislativa de São Paulo se torne lei.
Para 69% dos entrevistados pelo Datafolha, ao contrário, a mudança terá impacto "ótimo/bom" sobre bares e restaurantes.
"Vamos ter queda no movimento, prejuízo e desemprego", diz Ricardo Chiessi, porta-voz da federação paulista. "Todo mundo que consome cigarro sabe que faz mal. O que cabe a nós é respeitar o direito das pessoas."
O Palácio do Planalto não quis comentar o fato de os brasileiros, segundo o Datafolha, reprovarem as declarações de Lula a favor do cigarro. (RW)

 

 

 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2