Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Ilhas de cidadania em nossa rotina (12/11/2006)
Paula Johns

Fonte: http://diariodenatal.dnonline.com.br/site/materia.php?idsec=2&idmat=151585

O dia-a-dia corrido das pessoas faz com que elas tomem atitude automáticas, sem que percebam que de fato estão seguindo regras que garantem a boa convivência social entre os seres humanos, ou recebendo atendimentos de qualidade que facilitam suas vidas. Dentro dessas regras automáticas e serviços, pode-se citar o uso do cinto de segurança, da faixa de pedestre, e dos fumódromos em ambientes fechados. Com relação aos serviços de atendimento à população, alguns têm dado tão certo, que acabaram sendo incorporados a rotina das pessoas. Quando alguém sofre um acidente, automaticamente é chamado o Samu, quando necessita tirar algum documento se dirige as centrais do cidadãos e quando precisa de leite materno, vai direto ao banco de leite da Maternidade januário Cico por exemplo.

Até bem pouco tempo não era assim que as coisas aconteciam. Para que cada uma delas passassem a funcionar em perfeita harmonia, foi necessário um longo trabalho de educação junto à população. O uso dos fumódromos em lugares fechados por exemplo, há cerca de 5 anos atrás o não fumante era obrigado a conviver em ambientes fechados com os fumantes, mesmo que o cheiro da fumaça lhe incomodasse. hoje não é mais assim. Existem áreas próprias para fumante e não fumantes. No Natal Shopping por exemplo, há cerca de dois anos e meio o estabelecimento colocou um fumódromo para os fumantes e fez valer a lei federal de 9. 294/6 e a municipal 5.700/05, que proíbem fumar dentro de estabelecimentos fechados.

O gerente de marketing do Natal Shopping, Stênio Dantas, conta que até o fumódromo funcionar de fato, foram necessários dois anos de treinamento com os funcionários e orientação aos clientes do shopping. ‘‘Realizamos um trabalho de orientação gradativa com os nossos clientes. Inicialmente colocamos placas de aviso que no interior do shopping não é permitido fumar, em seguida colocamos mensagens sonoras a cada 30 minutos, informando que não é permitido fumar dentro do estabelecimento e por fim, orientamos nossos seguranças para abordar os clientes informando sobre a proibição e orientando-os a se dirigirem ao fumódromo’’, relatou ele.

O gerente destacou ainda que o grande aliado do shopping na campanha de educação e conscientização da população foram os cartões de aviso sobre as leis, que eram entregue aos clientes fumantes. Ele explica que quando a pessoa estava fumando, o segurança se aproximava, falava que não era permitido fumar no interior do shopping e entregava o cartão para que o cliente entendesse que o shopping apenas está cumprindo uma lei e não discriminando o fumante. ‘‘Nos preocupamos muito na forma da abordagem com o fumante, pois não queríamos passar a imagem de autoritários. Fico muito satisfeito de ver que deu certo e que o fumódromo já foi incorporado ao dia-a-dia dos frequentadores do nosso shopping, finalizou Stênio Dantas.

Trânsito

Com as leis de trânsito foi da mesma forma. O uso do cinto de segurança e da faixa de pedestre só veio funcionar de fato depois de uma ampla campanha de educação e conscientização dos motoristas e pedestres. O cinto de segurança, inicialmente ignorado pela maioria motorista e passageiros, hoje faz parte do ritual de quem entra dentro de um carro. O mesmo ocorreu com o uso das faixas de pedestres. Hoje, a maiorias dos pedestres procuram atravessar a rua na faixa e os motoristas têm respeitado, param os veículos assim que percebem o pedido de travessia dos pedestres.

De acordo com a chefe do departamento de trânsito, Socorro Cabral, Natal está entre as três primeiras capitais brasileiras que respeitam as faixas de pedestres.

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2