Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Maioria afirma que não deixará de ir a bares (11/5/2009)
Folha de S. Paulo

DA REPORTAGEM LOCAL
A pesquisa do Datafolha com fumantes e não fumantes no o município de São Paulo conclui que um dos principais medos dos donos de bares, boates e restaurantes -a queda no movimento e a consequente demissão de trabalhadores do setor- não deve ser concretizar.
Entre os entrevistados fumantes que vão a esses lugares, a taxa dos que afirmam que não deixarão de frequentá-los depois que a lei de proibição ao cigarro entrar em vigor fica entre 86% (no caso das casas noturnas) e 91% (no caso dos restaurantes). Entre fumantes e não fumantes, os números são 95% e 97%, respectivamente.
"Não dizemos que vai ter menos frequência. Vai ter é queda na arrecadação. Quem fuma passa, em média, três horas no estabelecimento. E quem não fuma fica uma hora. É nesse contexto que vou perder arrecadação", afirmou Marcus Rosa, diretor da Abresi (Associação Brasileira de Gastronomia, Hospedagem e Turismo).
Sobre experiência de cidades como Nova York e Buenos Aires, que tiveram alta de arrecadação tributária do setor após a proibição do fumo em locais fechados, Rosa diz: "São culturas diferentes. Estamos adequando ao que se analisa no consumidor brasileiro. Fundamentar em outros países não dá".
Na opinião de 51% dos entrevistados na pesquisa, a lei será ótima ou boa para os bares e restaurantes, contra 36% que consideram que ela será ruim ou péssima para esse setor.
Para 63%, a lei será ruim ou péssima para os fumantes, índice que se mantém, pela margem de erro de quatro pontos percentuais, para mais ou para menos, entre fumantes (60%) e entre não fumantes (64%).
"Haverá um ajuste de conduta. Não é possível que as pessoas tenham perdido as noções de civilidade e de respeito. Lei é lei, tem de ser cumprida", disse Mário Albanese, presidente da Adesf (Associação em Defesa da Saúde do Fumante). (VQG)

 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2