Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Cocaína e nicotina deixam marcas parecidas no cérebro (5/5/2011)
180 graus

http://180graus.com/geral/cocaina-e-nicotina-deixam-marcas-parecidas-no-cerebro-423744.html

Ambos acionam regiões do cérebro que levam ao vício

Os efeitos da nicotina sobre as regiões do cérebro relacionadas ao vício são muito parecidos com os da cocaína, de acordo uma pesquisa realizada na Universidade de Chicago, nos Estados Unidos.

Uma única exposição de 15 minutos à nicotina causou um aumento em longo prazo na excitabilidade dos neurônios relacionados à sensação de recompensa (que dão prazer), de acordo com um estudo publicado no The Journal of Neuroscience. Os resultados sugerem que os mecanismos da nicotina e da cocaína sequestram mecanismos semelhantes da memória no primeiro contato para criar mudanças duradouras no cérebro do usuário.

A partir dessa descoberta, Mao Danyan, pesquisador do pós-doutorado do Centro Médico da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, e sua equipe, tentam descobrir o que acontece no cérebro de uma pessoa que fumou seu primeiro cigarro e a faz partir para o segundo.
- É claro que fumar é uma mudança comportamental muito a longo prazo, mas tudo começa com a primeira exposição.
Ele dá como exemplos a aprendizagem e a memória, que são codificadas no cérebro por conexões entre neurônios. Quando dois são ativados várias vezes, forma-se uma ligação mais forte entre eles, aumentando a capacidade de um acionar os outros.

Uma pesquisa anterior realizada pelo neurocentista Daniel McGehee, em outro laboratório da universidade, havia descoberto que a nicotina poderia ativar uma região do cérebro onde os neurônios liberam dopamina (um neurotransmissor conhecido por desempenhar a sensação de prazer dos efeitos de drogas, que causam dependência, ou pela alimentação e pelo sexo).

- Embora os efeitos subjetivos da nicotina e cocaína sejam muito diferentes em seres humanos, os efeitos de sobreposição das duas drogas sobre o sistema de recompensa do cérebro pode explicar por que ambos são substâncias altamente viciante.

Em novos experimentos, Mao monitorou a atividade elétrica dos neurônios em fatias de cérebro de ratos adultos dissecados. Cada fatia foi banhada por 15 minutos na concentração de nicotina semelhante à quantidade que chegam ao cérebro depois de fumar um único cigarro.

Depois de 3-5 horas, Mao conduziu experimentos de eletrofisiologia para detectar a presença de conexões neuronais e determinar quais os receptores do neurotransmissor estavam envolvidos em seu desenvolvimento.

Mao descobriu que a nicotina induzida pela conexão é dependente de um dos alvos habituais da droga, um receptor para o neurotransmissor acetilcolina, localizados nos neurônios que secretam dopamina.

- Descobrimos que a nicotina e cocaína empregar mecanismos semelhantes para induzir a plasticidade sináptica nos neurônios de dopamina.

 

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2