Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

Brasil não deve ceder à indústria do fumo, pede chefe da OMS (23/3/2012)
JOHANNA NUBLAT - FOLHA DE SÃO PAULO

http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/1066029-brasil-nao-deve-ceder-a-industria-do-fumo-pede-chefe-da-oms.shtml

Médica Margaret Chan, de Hong Kong, declarou que o Brasil é líder no controle do tabaco e tem de perseverar
 

Durante evento em Cingapura, ela também criticou o que considera como intimidação de países pelas empresas

 

O Brasil não deve recuar em suas políticas antitabagistas frente à pressão da indústria, declarou Margaret Chan, diretora-geral da OMS (Organização Mundial da Saúde).
"É importante que o governo como um todo esteja unido na mesma posição. O Brasil é um líder no controle do tabaco, deve manter o bom trabalho", disse Chan à Folha durante a 15ª Conferência Tabaco ou Saúde, que acontece em Cingapura.
A mais recente disputa envolvendo o setor tabagista no país está ligado à proibição pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) do uso de aditivos no cigarro, adotada neste mês após forte lobby contra a medida.
Pressões conduzidas pela indústria tabagista sobre governos e políticas de restrição ao fumo são, justamente, o tema central da conferência.
"Só tenho uma posição: lutar contra a indústria do tabaco da forma mais vigorosa possível", declarou Chan anteontem. "Apoiamos todos os países desafiados judicialmente, sob ameaça ou intimidação", disse em discurso durante o evento.
LIGHT
Os casos mais discutidos são ações judiciais contra os governos do Uruguai e da Austrália. Ações adotadas pelo Uruguai, como o banimento da expressão "light", foram questionadas.
A Austrália, que adotou de forma inédita a padronização de maços de cigarro para 2012, com exclusão da marca, é contestada em instância internacional pela indústria.
Segundo Chan, é preciso fazer da padronização do maço "um grande sucesso, para que o êxito da Austrália seja o de outros países".
Ontem, depois de ouvir sobre a pressão da indústria contra a decisão australiana, Chan concluiu sua fala brincando. "Algo que aprendi é: frente a qualquer coisa que a indústria diga, caminhe para o outro lado".
Um dia antes, a diretora da OMS classificou de "surreal" a intimidação de governos soberanos pela "desprezível" indústria tabagista.

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2