Agenda
Artigos
Boletim
Campanhas
Enquetes
Notícias
Press Releases

 

 
 

 
Principal > Comunicação > Notícias

notícias

"Thank You for Smoking" ironiza trabalho de lobistas do tabaco (14/3/2006)
ACTBR

Fonte: Ultimo Segundo - IG
 
Reuters

16:08 13/03

NOVA YORK (Reuters) - O lobista do tabaco Nick Naylor poderia facilmente ter sido o vilão do filme ainda inédito "Thank You for Smoking" (Obrigado por Fumar). Afinal, ele diz a crianças que elas devem tomar suas próprias decisões quanto a fumar ou não.

Em lugar disso, porém, Naylor é o herói de um filme que mostra a indústria dos cigarros norte-americana nos estertores de uma guerra de relações públicas, na década de 1990, tentando combater as crescentes reclamações sobre os riscos do fumo para a saúde.

"Naylor é um típico americano: o relações-públicas ativo, alguém que é basicamente uma boa pessoa mas que faz seu trabalho porque a disputa verbal o instiga. Ele se sente excitado e se deixa levar por sua própria habilidade verbal", disse Christopher Buckley, autor do romance homônimo de 1994 que serviu de base para o filme.

"O perigo com isso é que você se descobre promovendo o câncer."

Representado por Aaron Eckhart, Naylor possui um lado libertário forte e costuma andar com lobistas da indústria de álcool e armas de fogo -- um grupo que se auto-apelidou "esquadrão M.O.D.", as iniciais de "Mercadores da Morte", em inglês.

Ele não tem vergonha do que faz e age com a mesma calma, quer esteja discutindo com parlamentares os riscos do cigarro para a saúde ou recomendando a uma classe de adolescentes que tomem suas próprias decisões quanto ao fumo.

"Ele não gosta que lhe digam o que fazer", explicou Buckley. "Ele está reagindo contra o neopuritanismo que afirma que as pessoas não podem fumar ou beber e que as armas são prejudiciais."

CAVEIRA NO MAÇO

O adversário de Naylor é o sério senador Ortolan Finisterre (William Macy), líder de uma cruzada em favor do acréscimo de uma imagem de caveira nos maços de cigarros norte-americanos.

O diretor Jason Reitman, também autor do roteiro, disse que o filme é em parte reação à correção política vigente nos EUA hoje, na qual políticos e executivos obsessivamente transmitem mensagens prontas, em detrimento do debate civil.

Reitman disse que Naylor "representa algo que os jovens americanos sentem no momento: que estão fartos com a correção política. Eles sentem que os dois lados os estão enganando e tentando lhes dizer como devem viver suas vidas".

A Fox Searchlight Pictures pretende lançar o filme em Nova York, Washington e Los Angeles em 17 de março. "Thank You For Smoking" estréia num momento em que a reação contra o fumo e o perigo de inalar fumaça de outras pessoas ganha força em todo o mundo.

No mês passado, os parlamentares britânicos aprovaram medida que vai proibir o fumo em todos os espaços públicos fechados a partir do próximo ano, com isso se somando a uma lista crescente de países e cidades norte-americanas, como Nova York e Los Angeles, que já adotaram proibição semelhante.

Outros países também proíbem o fumo em espaços públicos, incluindo Itália, Irlanda e Cingapura. Mesmo Cuba, célebre por seus charutos, proibiu o fumo em muitos espaços públicos.

Buckley, que não fuma desde 1988, disse achar que as proibições já foram longe demais.

"Eu não gosto de inalar a fumaça de outras pessoas, mas, se fomos capazes de levar o homem à Lua, aposto que poderíamos encontrar um tipo de ventilação que pudesse levar a fumaça de uma parte de um bar ou restaurante para longe dos não fumantes", disse ele.

 
ACT | Aliança de Controle do Tabagismo
Rua Batataes, 602, cj 31, CEP 01423-010, São Paulo, SP | Tel/fax 11 3284-7778, 2548-5979
Av. N. Sa. Copacabana, 330/404, CEP 22020-001, Rio de Janeiro, RJ | Tel/fax 21 2255-0520, 2255-0630
actbr.org.br | act@actbr.org.br
FW2